Zagueiro coloca Fluminense como prioridade em possível retorno ao Brasil

Defensor não escondeu seu carinho pelo Tricolor

Por Lance

Marlon, ex-zagueiro do Fluminense
Marlon, ex-zagueiro do Fluminense -
Rio - Uma das principais joias de Xerém dos últimos anos, o zagueiro Marlon vai para sua terceira temporada no futebol europeu, agora com o Sassuolo, clube onde está desde agosto de 2018. Com passagens por Fluminense, Barcelona e Nice (FRA), o defensor conversou com o LANCE! sobre suas experiências no Velho Continente, já que atuou na Espanha, na França e hoje joga na Itália.

"A liga mais difícil é a italiana. Porque eles são muito táticos e o jogo é muito estratégico. Entre as três ligas, a da Itália é mais estudada e é mais complicada por conta disso. A liga francesa é muito física e muito corrida, onde você ainda encontra bastante espaço dependendo de que time você enfrenta. A Liga Espanhola é uma liga mais técnica, mais limpa, onde o jogo flui mais e é mais ofensiva. Apesar de que o futebol italiano também está trazendo esse futebol moderno dinâmico, de ter a bola e ter mais velocidade", disse o zagueiro.
Cria de Xerém, Marlon se destacou nos profissionais do Fluminense por conta de sua segurança, tranquilidade e técnica na linha de defesa do Tricolor, e com isso ganhou a titularidade. Para o zagueiro, a chegada no 'time de cima' foi seu momento mais marcante com a camisa do Flu.

"Meu melhor momento no Fluminense foi quando subi para os profissionais, onde tive uma sequência muito boa no fim de 2014 e no início de 2015. Esses momentos me marcaram, minha estreia quando ganhamos de 5 a 2 (contra o São Paulo), assim como outros jogos me marcaram por poder atuar de maneira regular. Esses jogos em 2014 foram quando eu estava bem em campo e me senti muito bem com o Fluminense", salientou.
Marlon comentou sobre uma possível volta ao futebol brasileiro. Revelado pelo Fluminense, o zagueiro admitiu que caso retorne ao Brasil, o Tricolor seria tratado com prioridade, mas que não fecha as portas para outras equipes que queiram repatriá-lo.

"Caso tenha a oportunidade de voltar, a prioridade é sim do Fluminense, mas não descartaria a possibilidade de voltar para outros clubes. O Fluminense é um clube que mudou minha vida, me fez um ser humano e um homem melhor. A preferência é do Flu, mas não descarto outras equipes", finalizou.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários