Fluminense começa com tudo, mas leva virada do Athletico-PR

Tricolor sai na frente logo no início do jogo, porém não resiste ao Furacão

Por O Dia

Perdido, João Pedro é cercado por Pedro Henrique e Bruno Guimarães: há nove jogos sem marcar
Perdido, João Pedro é cercado por Pedro Henrique e Bruno Guimarães: há nove jogos sem marcar -
Rio - Depois de faturar dez pontos em 12 possíveis — três vitórias (2 a 1 no Grêmio, 1 a 0 no Botafogo e 2 a 0 no Bahia) e um empate (0 a 0 com o Cruzeiro) — , o técnico Marcão conheceu a primeira derrota no comando do Fluminense. Na noite desta quinta-feira, no Maracanã, o time saiu na frente do Athletico-PR, mas levou a virada, em compromisso da 26ª rodada do Campeonato Brasileiro: 2 a 1. Os gols foram de Frazan, para o Flu, e Madson, ex-Vasco, duas vezes. 
A vacilada em casa tirou do Tricolor das Laranjeiras uma boa oportunidade de se afastar da zona de rebaixamento. O time segue na 14ª colocação, com 29 pontos, três a mais que o CSA, primeiro clube dentro do Z-4 (26).
Na próxima rodada, domingo, mais uma vez no Maraca, o Fluminense terá pela frente o líder Flamengo, que, além da boa vantagem na ponta (oito pontos para o vice-líder), defenderá uma série invicta de 13 partidas. A última derrota foi no dia 4 de agosto, em Salvador, na goleada por 3 a 0 para o Bahia.
Ontem, o torcedor nem teve tempo de se acomodar na arquibancada. Logo aos três minutos, após escanteio da direita, o zagueiro Frazan aproveitou bobeada da defesa rubro-negra e abriu o marcador. Foi o primeiro gol do defensor como profissional. A vantagem conquistada cedo parecia que deixaria o Flu com as rédeas da partida. Um baita engano. Aos poucos, com seu toque de bola característico e rápido, o Furacão ganhou terreno e criou oportunidades. O Árbitro de Vídeo, uma vez para cada lado, invalidou corretamente dois gols.
A pressão paranaense deu resultado nos acréscimos, quando o volante Wellington fez lindo lançamento para o lateral-direito Madson, que ganhou na corrida do atacante Yony González e tocou na saída de Muriel: 1 a 1.
Na etapa complementar, o Flu até ensaiou uma pressão, mas Marcão deu mole ao trocar os meias Nenê e Daniel pelo lateral Orinho e pelo atacante atacante Wellington Nem, respectivamente. Com Ganso mais uma vez apagado, o Athletico se aproveitou e chegou ao gol da virada. Aos 25, após escanteio da esquerda, Madson se antecipou à zaga e marcou. Meio atordoado, o Flu ainda criou duas boas chances para empatar, mas esbarrou nas suas próprias limitações. Uma noite para esquecer.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários