De novo! Fluminense tropeça em confronto direto e perde para o Ceará

Tricolor faz péssimo primeiro tempo, pressiona no segundo e cai no Castelão: 2 a 0

Por O Dia

Bem marcado, Caio Henrique tenta dominar a bola: o Fluminense perdeu e se complicou muito na briga para fugir da zona da degola do Brasileiro
Bem marcado, Caio Henrique tenta dominar a bola: o Fluminense perdeu e se complicou muito na briga para fugir da zona da degola do Brasileiro -
Cada vez mais afundado no Brasileiro, o Fluminense segue perdendo pontos contra adversários diretos na luta contra o rebaixamento. Dessa vez foi para o Ceará, que venceu no Castelão por 2 a 0, gols de Bergson e Mateus Gonçalves, e abriu três pontos de vantagem na tabela. Na quarta partida sem vencer — com três derrotas —, o Tricolor pagou caro pelo péssimo primeiro tempo e a má pontaria no segundo, podendo entrar na degola se o Cruzeiro vencer o Botafogo hoje, no Nilton Santos.
Num primeiro tempo para esquecer, o Fluminense foi um show de incompetência. Mais do que a péssima atuação, a postura num confronto direto foi preocupante. Apesar do início animador, com Yony chutando para fora boa chance, o time de Marcão não teve força no meio — Nenê errou quase tudo e Ganso pouco apareceu —, os laterais deram espaço, principalmente Gilberto, e a defesa esteve mal posicionada.
Não à toa, o Ceará abriu o placar aos 13, aproveitando erro de marcação da dupla de zaga, que deixou um latifúndio para Bergson receber lançamento e avançar até marcar. O atacante ainda perdeu gol embaixo da trave. Desorganizado, o Fluminense viu os cearenses criarem outras três chances claras com facilidade.
Não foi surpresa o Fluminense voltar do intervalo com duas mudanças — Nem no lugar de Nenê e João Pedro no de Marcos Paulo — e com outra postura. Melhor, o Tricolor pressionou por todo segundo tempo, mas faltou acertar a pontaria nas finalizações.
Somente a partir dos 20 minutos que o Fluminense conseguiu levar perigo. Yony isolou boa chance, João Pedro não alcançou a bola na pequena área, Ganso parou no goleiro, Nino cabeceou rente à trave e Guilherme mandou para fora. Mas foi o Ceará que no único contra-ataque, aos 46, marcou o segundo gol, com Mateus Gonçalves.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários