Fluminense vacila em testes mais importantes na atual temporada

Eliminado pelo Unión La Calera na Sul-Americana e pelo Flamengo na Taça GB, time também tropeça na Copa do Brasil

Por O Dia

Odair no treino do Fluminense
Odair no treino do Fluminense -

O que os dois empates com o Unión La Calera, pela Copa Sul-Americana, têm em comum com a derrota para o Figueirense, pela Copa do Brasil? O mesmo problema enfrentado pelo Fluminense: a dificuldade para quebrar a linha de marcação baixa, apontada pelo técnico Odair Hellmann como principal motivo para o resultado negativo. Mas a verdade é que a equipe tricolor, nos jogos considerados mais difíceis neste início de temporada, não passou no teste.

Até o momento, o Fluminense obteve sucesso apenas no clássico diante do Botafogo. Com a ressalva de que os 3 a 0 contaram com um adversário com marcação frouxa e sem muito padrão. Nos outros, nada de vitória. Além da eliminação para a Unión La Calera, com dois empates sem criar chances de gol, e da péssima atuação contra o Figueirense, o Tricolor chegou a flertar com uma goleada para o Flamengo, ao sair perdendo por 3 a 0. Pelo menos, mostrou poder de reação e quase empatou no fim (3 a 2), dando orgulho pela atuação.

Um retrospecto preocupante à medida que os jogos de menor dificuldade tendem a diminuir com o fim do Estadual. Ao encontrar uma equipe titular e uma forma de jogar, Odair agora precisará dar um passo maior para o Fluminense superar adversários mais complicados. A começar por achar soluções para vencer o Figueirense por dois gols, no Maracanã, para seguir vivo na Copa do Brasil.

"Tivemos dificuldade para quebrar essa linha de marcação. Nos jogos anteriores tínhamos conseguido quebrar bem os blocos baixos. E quando você joga contra um time que joga lá embaixo e competitivo como eles foram... Isso tudo fez com que não conseguíssemos produzir volume e vencer. No futebol tem que ter equilíbrio", analisou Odair.

 

Comentários