Em duelo travado, Fluminense e Palmeiras empatam no Maracanã

Luiz Adriano abriu o placar e Evanilson empatou. Tricolor segue sem vencer no Brasileiro

Por HUGO PERRUSO

Nenê sofre com a marcação: atuação apagada e dificuldades para criar jogadas ofensivas
Nenê sofre com a marcação: atuação apagada e dificuldades para criar jogadas ofensivas -
O duelo que se viu na noite desta quarta-feira no Maracanã foi digno de um jogo sem público. Nenhum torcedor merecia pagar para assistir a duas equipes muito pobres ofensivamente e que abusaram das faltas e economizaram nas boas jogadas. Como resultado, o empate em 1 a 1, gols de Luiz Adriano e Evanilson, ficou de bom tamanho para o que Fluminense e Palmeiras apresentaram.
Pressionado pelo retrospecto ruim desde o retorno do futebol, Odair Hellmann mudou a equipe, com Fred e Michel Araujo como titulares. O problema é que sacou Marcos Paulo, um dos poucos no elenco capazes de fazer algo diferente, e ainda tirou Evanilson de perto da área. Pior, sem jogadas pelas laterais ou bolas na área para os dois centroavantes. Erros na escalação que não demoraram a aparecer num primeiro tempo muito ruim.
Desorganizado, sem ideias ou força ofensiva, o Fluminense ainda sofreu um gol logo aos 14 minutos, após perda de bola de Fred no meio de campo e bobeada da zaga: Zé Rafael lançou Luiz Adriano, que abriu o placar para o Palmeiras. Mas quis o destino consertar o erro de Odair na escalação quando Fred sentiu lesão muscular e saiu aos 32, dando lugar a Marcos Paulo.
Bastaram seis minutos com Evanilson jogando na área para o Fluminense empatar: Egídio lançou, Marcos Paulo desviou de cabeça e o centroavante matou no peito, girou e marcou belo gol. O Tricolor melhorou contra um Palmeiras que quase não forçou na primeira etapa, apesar da superioridade técnica.
Depois do intervalo, Fluminense e Palmeiras seguiram fazendo um jogo muito ruim, com pouco ímpeto ofensivo de ambos os lados. Os paulistas ainda levaram perigo após perda de bola de Nenê, mas Raphael Veiga foi travado pela defesa. Já os tricolores simplesmente não conseguiam criar.
Quando Ganso entrou no lugar de Yago, o Fluminense conseguiu entrar mais no jogo e só não abriu o placar porque Jailson defendeu cruzamento de Egídio - após passe do meia - antes de a bola chegar em Evanilson. Mas a maior chance do segundo gol foi do Palmeiras: Luiz Adriano recebeu sozinho na cara de Muriel, mas chutou para fora, aos 38.
Com o resultado, o Fluminense segue sem vencer no Campeonato Brasileiro, agora com um ponto em dois jogos. No próximo domingo, o Tricolor enfrentará o Internacional, também no Maracanã.

Galeria de Fotos

Nenê sofre com a marcação: atuação apagada e dificuldades para criar jogadas ofensivas Lucas Merçon / Fluminense / Divulgação
Evanilson fez o gol do Tricolor LUCAS MERÇON / FLUMINENSE

Comentários