Com três gols, Nenê leva Fluminense à classificação na Copa do Brasil

Tricolor faz 3 a 0 sobre o Figueirense no Maracanã e passa para a quarta fase da competição

Por HUGO PERRUSO

Um dos destaques do Tricolor, o uruguaio Michel Araújo tenta o drible
Um dos destaques do Tricolor, o uruguaio Michel Araújo tenta o drible -
O Fluminense superou mais um obstáculo em sua caminhada na Copa do Brasil. Após derrota por 1 a 0 para o Figueirense na partida de ida, num distante 11 de março, o Tricolor encontrou uma nova direção - graças a dois chutes de fora da área de Nenê, que ainda fez outro de pênalti, - e seguiu para a quarta fase da competição com o 2 a 0 no Maracanã.
Em desvantagem no duelo, o Fluminense entrou em campo querendo dar um passo por vez. O primeiro era abrir o placar, objetivo alcançado logo aos 14 minutos, em bela cobrança de falta de Nenê que ainda contou com desvio da barreira. Um alívio para um time reconhecidamente com dificuldade para criar chances. 
Faltava mais um gol para a classificação. Só que esse segundo passo foi muito mais complicado, justamente por causa da criação. Mesmo melhor contra um adversário da Série B acuado - só chegou em dois chutes de longe defendidos por Muriel -, o Fluminense não conseguia jogar bem. Pressionava a saída de bola, tinha a posse, mas era confuso na chegada ao ataque.
Tanto que o Tricolor só foi levar perigo novamente aos 36, quando Egídio isolou. A partir desse momento, o time melhorou e já poderia ter ido para o intervalo com os 2 a 0 necessários para a classificação. Primeiro Michel Araújo chutou rente à trave, mas a melhor chance foi de Evanilson, que apareceu cara a cara e parou em Sidão num lance imperdoável para centroavante num mata-mata. 
O gol perdido poderia ter sido decisivo porque o Figueirense quase empatou logo no início do segundo tempo com Marquinho, mas Muriel saiu bem e salvou. Após o susto, o Fluminense enfim conseguiu dar o segundo passo rumo à vaga, mais uma vez graças a Nenê.
Em chutão de Muriel, Michel Araújo fez boa jogada pela direita e rolou para o camisa 77 chutar de fora da área para, de novo, contar com desvio na zaga e fazer 2 a 0, aos 9. O caminho finalmente estava aberto para a classificação, o que permitiu ao Tricolor ditar o ritmo do jogo contra um Figueirense perdido. 
Sem mais percalços,  o Fluminense ainda ampliou a sua vantagem novamente com Nenê, desta vez cobrando pênalti sofrido por Yago, aos 33. Em grande fase artilheira, o meia chegou a 15 gols na temporada e voltou a marcar três vezes, o que não acontecia desde 2016, pelo Vasco contra o Sampaio Corrêa.
 

Galeria de Fotos

Um dos destaques do Tricolor, o uruguaio Michel Araújo tenta o drible Lucas Merçon / Fluminense
Nenê comemora o primeiro gol na vitória do Fluminense sobre o Figueirense LUCAS MERÇON / FLUMINENSE
Nenê festeja com os companheiros o primeiro dos três gols que marcou no Maracanã Lucas Mercon

Comentários