Artilheiro, Nenê participou de quase metade dos gols do Fluminense em 2020

Meia de 39 anos não marcava tantas vezes desde 2016, quando defendia o Vasco

Por HUGO PERRUSO

 Nenê marcou seis vezes nos últimos três jogos que disputou
Nenê marcou seis vezes nos últimos três jogos que disputou -
Sempre que pode, Nenê faz questão de ressaltar que sua função não é balançar redes. Ainda assim, a sua versão 2020 apresenta um lado goleador que não aparecia desde 2016 e mostra a importância do meia de 39 anos a esse Fluminense, com participação direta em praticamente metade dos gols do time na temporada.
Com 15 gols marcados, Nenê é o principal goleador do país até o momento, contribuindo também com duas assistências e quatro outras participações. Ao todo, nas 44 vezes em que o Fluminense balançou redes, em 21 teve a marca de Nenê.
Peça importante e titular absoluto com o técnico Odair Hellmann, Nenê tem esse bom desempenho ofensivo graças a 100% de aproveitamento nas cobranças de pênalti, que garantiram sete gols, além de dois de falta,e outras seis com a bola rolando. Ao todo, foram cinco finalizações certeiras de fora da área, mostrando ser uma arma importante para um Fluminense que ainda sofre para entrar na área adversária e de criar muitas chances.
"Não tem nem como explicar, foi especial. Não tinha feito gol de falta no Maracanã ainda. Fico muito feliz. Mas a maior alegria foi a classificação porque temos confiança de que podemos chegar até o final. É um sonho conquistar a Copa do Brasil e estamos no caminho certo", disse Nenê.
Apesar do bom desempenho em 2020, Nenê ainda está distante de sua melhor marca goleadora na carreira. Foi em 2011 e 2012, quando marcou 27 gols em 47 jogos pelo PSG, em seu auge. Mesmo assim, a média atual, de 1,5 por partida, é próxima do 1,7 daquela temporada.
Além disso, o experiente meia não balançava redes tantas vezes desde 2016, quando fez 21 gols em 55 jogos pelo Vasco. Como entrou em campo apenas 23 vezes em 2020, Nenê pode superar a marca se mantiver a boa média pelo Tricolor até o fim do ano.

Comentários