Izabela da Silva fez história no lançamento de disco brasileiroAFP

Aniversariante do dia, Izabela da Silva terminou em xx lugar na final do lançamento de disco da Olimpíada de Tóquio-2020. Com a melhor marca sendo 60,39 metros, a brasileira de 26 anos não conseguiu ficar entre as oito primeiras para fazer mais três lançamentos.
A medalha de ouro ficou com a americana Valarie Allman, com lançamento de 68,98 metros. A alemã Kristin Pudenz ganhou a prata (66,86 metros) e a cubana Yaime Perez, o bronze (65,72 metros).
Publicidade
"Sem palavras de tão feliz que estou. Chegar aqui foi uma luta e ainda consegui chegar à final. Sei que dava para fazer mais, mas estou muito feliz. Valeu muito a pena", afirmou Izabela ao SporTV.
Logo no primeiro lançamento, Izabela da Silva fez 60,39 metros, o que a colocou em nono lugar entre as 12 competidoras. Entretanto, ela não conseguiu melhorar a marca. Na segunda tentativa, ela queimou. Na terceira e última, a brasileira fez 59,56 metros e não superou os 62,02 metros da oitava colocada e encerrou a sua participação na Olimpíada.
Publicidade
Izabela tornou-se a primeira brasileira a chegar à final do lançamento de disco. Na fase classificatória, ela alcançou 61,52 metros e ficou em 12º lugar.
Antes do terceiro lançamento, uma forte chuva em Tóquio interrompeu a competição por cerca de 1 horas. Outras atletas que tiveram suas tentativas atrapalhadas devido à pista molhada, puderam refazer os lançamentos.