Darlan Romani AFP

Japão - Darlan Romani ficou muito perto de conseguir a sonhada medalha olímpica nos Jogos de Tóquio. Após terminar a final do arremesso de peso, disputada nesta quinta-feira, em 4º lugar, o brasileiro exaltou a importância do resultado, mas garantiu que quer mais.
"Mais uma vez a história se repete. Os meninos estão de parabéns. Crouser mais uma vez com 23 metros. Os caras são bons, não tem muito o que falar. Foi uma excelente competição. Acredito que poderia ter arremessado mais. Tenho que parar para analisar (...). A pandemia complicou tudo. Ano passado a gente vinha treinando forte. Entrou a pandemia, tudo que aconteceu, a cirurgia, Covid. Enfim... É difícil falar. Só quero agradecer a torcida de todos. Mais uma vez sou quarto, mas não quero mais isso na minha vida. Tem um novo ciclo, dessa vez mais curto. Se eu dava 200%, agora vou dar 300%. Obrigado Brasil", disse Darlan ao SporTV.
Publicidade
Mesmo sem a medalha, a participação ainda é considerada uma superação para Darlan. Quinto colocado no arremesso de peso da Rio 2016, ele teve dificuldades em sua preparação, já que seu técnico é cubano e não conseguiu voltar ao Brasil após o início da pandemia devido ao fechamento das fronteiras. Além disso, passou por uma cirurgia de hérnia de disco.