Pedro Barros levou a medalha de prata no skate parkAFP

Japão - No décimo terceiro dia de competições em Tóquio, o Brasil alcançou a sua 19ª medalha nos Jogos Olímpicos. Pedro Barros conquistou a prata no skate street e com isso, o país igualou a marca obtida no Rio de Janeiro há cinco anos. O dia foi de boas notícias no boxe. Já medalhistas, Bia Ferreira e Hebert Conceição avançaram e vão disputar o ouro na final de suas categorias. Já a Seleção masculina de vôlei perdeu novamente para a Rússia e vai disputar o bronze no Japão.
Prata no skate
Publicidade
No encerramento do skate nos Jogos de Tóquio, o Brasil conquistou mais um pódio com Pedro Barros. Ele ficou com a medalha de prata no skate park e ajudou o Brasil a subir ainda mais no quadro de medalhas da Olimpíada. O ouro ficou com o australiano Keegan Palmer e o bronze com Cory Juneau, dos Estados Unidos.
Bia avança para final
Publicidade
A boxeadora Beatriz Ferreira garantiu pelo menos a medalha de prata na categoria dos pesos leves (até 60 quilos) nos Jogos Olímpicos de Tóquio, ao vencer, nesta quinta-feira, a finlandesa Mira Potkonen, na semifinal do boxe, por 5 a 0, em decisão unânime dos jurados (30 a 27 - três vezes - 29 a 28 e 30 a 26).  Atual campeã mundial, Beatriz volta ao ringue no domingo para a disputa da final, quando terá pela frente a irlandesa Kellie Harrington, que eliminou a tailandesa Sudaporn Seesondee, por 3 a 2.
Hebert vence russo em revanche e avança
Publicidade
Depois de Beatriz Ferreira, o boxeador Hebert Conceição também garantiu pelo menos a medalha de prata na categoria dos pesos médios (até 75 quilos) nos Jogos Olímpicos de Tóquio, ao vencer, nesta quinta-feira, o russo Gleb Bakshi, na semifinal do boxe, por 4 a 1, em decisão dividida dos jurados (30 a 27 duas vezes, 29 a 28 duas vezes; e uma para o russo 29 a 28).
Darlan bate na trave em final do arremesso de peso
Publicidade
O brasileiro Darlan Romani terminou a final do arremesso do peso dos Jogos Olímpicos de Tóquio na quarta colocação na madrugada desta quinta-feira, pelo horário brasileiro. Darlan melhorou em uma posição a sua classificação em relação à Olimpíada no Rio-2016, mas ficou de fora do pódio ao obter a marca de 21,88 metros.
Brasil vive dia de eliminações no atletismo
Publicidade
A participação do Brasil nos 4x100 metros do atletismo nos Jogos Olímpicos de Tóquio terminou na noite desta quarta-feira, pelo horário de Brasília (manhã de quinta no Japão). Tanto a equipe feminina quanto a masculina foram eliminadas após a disputa das baterias classificatórias para as finais, que serão realizadas na manhã de sexta-feira, sem representantes brasileiros.
Derrota doída no vôlei
Publicidade
A seleção brasileira masculina de vôlei lutou bastante na madrugada desta quinta-feira, pelo horário brasileiro, mas não resistiu ao Comitê Olímpico Russo. A derrota por 3 sets a 1, com parciais de 25/18, 21/25, 24/26, 23/25, impede a luta pelo bicampeonato olímpico nos Jogos de Tóquio, mas ainda dá chance de obter a medalha de bronze.
Brasileiro fica em 13º lugar na marcha atlética
Publicidade
Em sua terceira Olimpíada, o brasileiro Caio Bonfim terminou a marcha atlética de 20km na 13º colocação nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Nesta quinta-feira, sob um desgastante calor em Sapporo, ele cruzou a linha de chegada em 1h23min21, 2s16 mais lento que o italiano Massimo Stano, que marcou 1h21s05 e desbancou o favoritismo dos japoneses para conquistar o ouro. Os anfitriões levaram a prata e o bronze, com Koki Ikeda (1h21s14) e Toshikazu Yamanishi (1h21min28), respectivamente.
Iêda fica em 30º lugar no pentatlo moderno
Publicidade
Iêda Guimarães encerrou na 30ª colocação, nesta quinta-feira, o primeiro dia de competições do pentatlo moderno feminino nos Jogos Olímpicos de Tóquio. A brasileira somou na esgrima 184 pontos, após 14 vitórias, 21 derrotas e dois empates. A primeira colocada foi a alemã Annika Schleu (274 pontos), seguida pela coreana Sehee Kim (244) e pela irlandesa Natalya Coyle (238).