Mais Lidas

Com a defesa titular, Vasco enfrenta o Volta Redonda

Valentim segue poupando jogadores da linha de frente para dar mais ritmo aos defensores e melhorar números do setor

Por O Dia

Capitão do Vasco, Castan
Capitão do Vasco, Castan -

Rio - A vitória na estreia no Campeonato Carioca deu mais tranquilidade para o técnico Alberto Valentim seguir à risca sua programação e esticar a pré-temporada de algns titulares, como Yago Pikachu, Thiago Galhardo, Bruno César e Maxi López. No entanto, reforça a atenção do treinador com a defesa que será mantida no confronto com o Volta Redonda, às 21h30, em São Januário.

Com Fernando Miguel, Cáceres, Werley, Leandro Castan e Danilo Barcelos, o comandante do Vasco já trabalha com a linha de defesa considerada ideal. O desafio de Valentim será mudar a imagem deixada em 2018. Os 91 gols sofridos em 67 jogos tornaram o setor o principal alvo de críticas do torcedor vascaíno.

Após resistir às investidas do Corinthians sobre o capitão Castan e do futebol turco sobre Werley, o Vasco aposta na evolução da dupla, que está na pauta de renovação de contrato da diretoria. Com contrato até o fim do ano, eles devem avançar nas conversas ao término do Campeonato Carioca para prorrogar o vínculo por pelo menos mais duas temporadas.

Com a braçadeira de capitão, Leandro Castan promete exercer a natural liderança de forma ainda mais contundente em 2019. Agora com a camisa 5, ele acredita no resultado do trabalho realizado na pré-temporada e considera o Vasco fortalecido com oito contratações feitas para as posições de maior carência.

"Estamos melhores do que no ano passado. A diretoria trouxe jogadores pontuais para posições que o treinador precisava. Nós vamos brigar pelo título do Carioca. Tenho dito para os recém-chegados que temos que nos fechar. Existem equipes que investiram mais, mas na hora que entra dentro do campo são 11 contra 11. Faremos de tudo pelo título carioca", disse Castan, ainda em Atibaia.

Com confiança na defesa ideal, o Cruzmaltino retardará a estreia da linha de frente que o torcedor tanto espera ver em ação. Até lá, promessas como o apoiador Dudu, cria da base, terão a chance de mostrar serviço: "Vai ser especial jogar em São Januário. É a minha segunda casa. É diferente jogar no profissional. Mas por ter jogado lá a minha vida inteira, conheço bem".

 

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários