Com salários atrasados, professores de colégio do Vasco fazem greve

Nesta mesma segunda, cerca de 200 funcionários de vencimentos até R$ 1.500 receberam um salário

Por Lance

Campello diz que tudo não passa de tentativa de virada de mesa
Campello diz que tudo não passa de tentativa de virada de mesa -
Rio - A difícil situação financeira do Vasco causou reflexos no colégio do clube, baseado no complexo de São Januário. Nesta segunda-feira, os professores fizeram uma greve por conta dos salários atrasados. A informação foi publicada pelo Uol, e confirmada pelo LANCE!.

Nesta mesma segunda, cerca de 200 funcionários de vencimentos até R$ 1.500 receberam um salário - havia quase três meses em aberto. O L! apurou que, devido aos problemas para quitar as contas mensais, há funcionários recorrendo ao saque do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço).

O clube tenta colocar as contas em dia. O último empréstimo aprovado para contratação foi de R$ 20 milhões, mas ainda não foi obtido. Deste modo, ainda não há data informada para a regularização dos débitos.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários