Abel indica titularidade de Guarín, descarta Benítez e defende escolhas no Vasco

Técnico também falou sobre a importância da classificação na Copa do Brasil

Por Lance

Abel Braga deixou o comando do Vasco com um aproveitamento de 40% em 14 jogos
Abel Braga deixou o comando do Vasco com um aproveitamento de 40% em 14 jogos -

Rio - Com a greve dos jogadores por conta dos salários atrasados, foi o técnico Abel Braga quem concedeu entrevista coletiva nesta quarta-feira, véspera do duelo contra o ABC, pela segunda fase da Copa do Brasil. Em momento conturbado e convivendo com vaias, o treinador reconheceu as atuações ruins do time e deixou claro que entende as manifestações da torcida. O Cruz-Maltino entra em campo às 21h30, no Maracanã.


"Não agradou nada. Nem ao torcedor, nem a nós, nem aos jogadores. Esperávamos uma equipe mais solta contra o Resende. E não ocorreu. E a manifestação do torcedor é muito clara e evidente. Já há um bom tempo o Vasco vem lutando contra uma série de problemas. O torcedor, mesmo nessa dificuldade, pode sair insatisfeito, mas ele vai lá e incentiva. Não temos nada a reclamar nada do torcedor, porque estamos completamente compactuados com eles em relação ao que apresentamos até agora", disse, no CT do Almirante antes do treinamento.

Em campo, Abel deixou aberta a possibilidade de iniciar o jogo com Fredy Guarín. Havia essa expectativa contra o Resende, mas ele entrou apenas no segundo tempo e mostrou que ainda não está na condição física ideal. Além disso, o treinador garantiu que continua com três atacantes.

"Conversei com o Guarín. Ele não tem condições de suportar 90 minutos. No jogo passado, corremos certo risco para colocá-lo em campo. Jogou um tempo e mostrou a capacidade que tem mostrado nos treinamentos. Mas conversando ele disse que ainda não tem condições de jogar o jogo todo. A possibilidade de começar com ele é boa, fazendo o contrário, começando e saindo depois", afirmou.

 

"Nós vamos jogar sempre com três atacantes. Vocês me conhecem há muito tempo e sabem que sempre foi assim, desde lá atrás. (O ataque) pode ser Ribamar, Cano e Marrony. Se não for o Ribamar, pode ser o Thiago Reis. Pode ser o Vinícius também. Estamos estudando o adversário", completou.

Por fim, Abel descartou a utilização de Martín Benítez. O jogador ainda não está regularizado no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF, mas também não chegou nas melhores condições físicas.

"Certamente não terá nenhum problema com a inscrição, mas no primeiro jogo da Sul-Americana, contra o Fortaleza, ele teve uma contusão na coxa e não está 100%. Ontem ele participou do aquecimento, deu para ver que ele está entusiasmado, contende e feliz. Chegou aqui e encontrou o Guarín e o Cano, que falam o mesmo idioma. Mas ele ainda não está liberado pelo departamento médico nem pelo departamento jurídico", finalizou.

 

Comentários