Ricardo Sá Pinto não conseguiu ainda decolar no comando do Vasco - Daniel Castelo Branco
Ricardo Sá Pinto não conseguiu ainda decolar no comando do VascoDaniel Castelo Branco
Por LANCE!
Rio - Como se não bastassem os adversários e a pressão sobre um time que não vence há nove jogos do Campeonato Brasileiro, a Covid-19 afeta diretamente o Vasco. Ao menos quatro jogadores foram diagnosticados com o novo coronavírus e, assim, desfalcam o Vasco, pelo menos, nos próximos dois jogos. Neste cenário, como Ricardo Sá Pinto pode escalar a equipe diante do Sport? Projetamos.
Dois dos desfalques revelados ficam no setor que sofreu a grande mudança com o técnico português. Na defesa, Miranda e Leandro Castan terão de dar vaga a outros dois jogadores. Ou o sistema tático pode ser alterado e somente um jogador entrar no miolo de zaga.
Publicidade
No caso da primeira opção, quem esteve no banco de reservas como opções imediatas foram Marcelo Alves e Werley. E o recém-apresentado Jadson é considerado regularizado pelo clube.
Se Ricardo Sá Pinto optar por abrir mão dos três zagueiros, abre-se uma nova vaga no meio-campo ou no ataque. E aí é que Carlinhos vira um problema. Embora não tenha sido titular contra o Palmeiras, ele é a opção mais próxima de Benítez, taticamente, no grupo - no último jogo, uma das substituições foi exatamente de um pelo outro. Sem ele, Vinícius, por exemplo, tem característica diferente. Seja para ser titular ou para entrar no segundo tempo.
Publicidade
Seja como for, o Vasco tem que se virar para não se afundar na zona de rebaixamento. Mais um treino nesta sexta-feira e o jogo no sábado. A vitória é necessária.
Um possível Vasco tem Fernando Miguel, Marcelo Alves (Jadson), Werley (Marcos Junior ou Vinícius) e Ricardo Graça; Léo Matos, Andrey, Leonardo Gil, Benítez e Neto Borges; Cano e Talles Magno.