Cabofriense surpreende e vence o Vasco de virada em São Januário

Time da Região dos Lagos agora tem quatro pontos de frente

Por fabio.klotz

Rio - O começo até foi promissor, com bola no travessão e gol de Edmilson. Porém, a noite não foi do Vasco. A Cabofriense surpreendeu e venceu, neste domingo, em São Januário, por 2 a 1, em virada ainda no primeiro tempo. O time da Região dos Lagos se consolida à frente do Gigante da Colina no Campeonato Carioca. Agora, o clube tem 22 pontos, está em terceiro lugar, com quatro pontos a mais do que o Cruzmaltino.

Vasco e Douglas caem em São JanuárioMárcio Mercante / Agência O Dia

A Cabofriense não se importou em defender e de abdicar do ataque no segundo tempo. A estratégia deu certo. O time conseguiu suportar a pressão do Vasco, sobretudo devido à atuação do goleiro Luis Cetin e dos erros ofensivos do rival.

>>> MAIS CARIOCA: Confira a classificação e a tabela do torneio

Além de ver a Cabofriense abrir quatro pontos, o Vasco teme a aproximação de rivais na briga pelo G-4: Nova Iguaçu tem 16 pontos, um a mais do que Botafogo e Friburguense. Na próxima rodada, na quinta-feira, o Gigante da Colina encara o Madureira, às 16h, em Conselheiro Galvão. A Cabofriense joga na quarta-feira e enfrenta o Fluminense no Moacyrzão.

O JOGO

O Vasco deu logo um cartão de visitas à Cabofriense. Douglas, aos dois minutos, acertou o travessão após cruzamento de Diego Renan. O time da Região dos Lagos respondeu em dose dupla. Fabrício Carvalho obrigou Martín Silva a salvar o Gigante. Depois, o atacante acertou a trave. O jogo era agitado. Em subida ao ataque, Jomar testou Cetin, que começou a aparecer bem no duelo.

>>> FOTOGALERIA: As imagens do duelo entre Vasco e Cabofriense

O goleiro da Cabofriense, porém, não pôde fazer nada em cabeçada de Edmilson: 1 a 0. Pará empatou o jogo três minutos depois. A zaga do Vasco não conseguiu cortar, Fabrício Carvalho ajeitou e Pará emendou no canto de Martín Silva.

Fellipe Bastos, de muito longe, acertou o travessão em cobrança de falta. O duelo era franco. Fabrício Carvalho aproveitou cochilo da zaga vascaína, apareceu entre os dois defensores e chutou de primeira para virar o jogo em São Januário. O empate não aconteceu pois Cetin estava em noite inspirada. Ele mandou a escanteio chute de Edmilson.

O segundo tempo se transformou em ataque contra defesa. O Vasco pressionava e encurralava a Cabofriense. Porém, não acertava a finalização, como em lance de Edmilson, que, sozinho, cabeceou para fora, e de Luan, que acertou a trave. Keninha acertou o travessão após saída equivocada de Martín Silva.

Adilson Batista colocou o time ainda mais para a frente, mas o Vasco não conseguiu chegar ao empate e amargou derrota em São Januário. O Gigante vê a Cabofriense abrir quatro pontos de frente e os rivais se aproximarem na briga pelo G-4.

FICHA TÉCNICA

VASCO 1X2 CABOFRIENSE

Estádio: São Januário
Árbitro: Wagner Magalhães
Gols: Edmilson (Vasco, aos 15' do 1ºT) e Pará (Cabofriense, aos 18' do 1ºT) e Fabrício Carvalho (Cabofriense, aos 26' do 1ºT)
Cartão amarelo: Jomar e Luan (Vasco) e Pará e Éberson (Cabofriense)
Cartão vermelho: - 

Vasco: Martín Silva; André Rocha, Luan, Jomar e Diego Renan; Guiñazu, Aranda (William Barbio, no intervalo), Fellipe Bastos, Douglas (Bernardo, aos 19' do 2ºT) e Montoya (Thalles, aos 24' do 2ºT); Edmilson; Técnico: Adilson Batista.

Cabofriense: Luis Cetin; Filipi Souza (Arthur Sanches, aos 22' do 2ºT), Luizão, Victor Silva e Leandro; Jardel, Pará (Silvano, aos 10' do 2ºT), Éberson e Daniel Tijolo; Bruno Veiga (Keninha, aos 28' do 2ºT) e Fabrício Carvalho; Técnico: Alexandre Barroso.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia