Pequenos produtores agrícolas recebem Selo Orgânico

Certificação do Ministério da Agricultura amplia mercado e dá garantia à população da qualidade dos alimentos

Por O Dia

A engenheira Betânia Amaral passou a comprar apenas produtos orgânicos depois do nascimento do filho João
A engenheira Betânia Amaral passou a comprar apenas produtos orgânicos depois do nascimento do filho João -
Macaé — Há quatro anos, a Secretaria de Agroeconomia de Macaé iniciou um processo com 18 produtores agrícolas para o cultivo de alimentos orgânicos com o objetivo de obter a certificação do Ministério da Agricultura, tendo em vista o crescimento desse segmento do mercado agrícola. Nesta sexta, o grupo de produtores recebeu o Selo Orgânico, que amplia o mercado de comercialização dessa produção.
“Para receberem o selo, os produtores tiveram que seguir uma série de pré-requisitos,garantindo que todo o desenvolvimento do cultivo seja realizado de acordo com os manuais, sem qualquer intervenção química, desde a plantação até a embalagem final", pontuou oengenheiro agrônomo da secretaria deAgroeconomiaJoão Flores.
Os produtos orgânicos ganharam espaço por ser mais saudável, ter sabor diferenciado e maior diversidade de vitaminas, sais minerais entre outras substâncias, além de ser obtido em sistema de produção sem a utilização de fertilizantes sintéticos, solúveis, agrotóxicos e transgênicos. O que também contribui para a renovação do meio-ambiente.
A Feira de Agricultura Familiar e Economia Solidária da Praia do Pecado reúne 18 pequenos produtores rurais que receberam o Selo Orgânico, do Ministério da Agricultura - Ana Chaffin/Divulgação prefeitura de Macaé
A cerimônia de “entrega” dos selos se deu em meio à Feira de Agricultura Familiar e Economia Solidária da Praia do Pecado. Entre os produtores locais estavam Sonia Maria de Pinho e Arenilto da Silva. O casal, do Sítio Estrela da Manhã, do assentamento Celso Daniel, obteve a certificação.
“Produzimos alface, couve, cebolinha, além de diversas frutas da época. Hoje é a primeira vez que a gente expõe o Selo Orgânico e já deu para perceber grande diferença nas vendas. Uma senhora, por exemplo, chegou meio desconfiada e quando observou a certificado, fez uma compra significativa e prometeu virar cliente”, comemorou Sonia.
Os produtores Sonia de Pinho e Arenilto da Silva, do assentamento Celso Daniel, comemoraram o recebimento do Selo Orgânico e o aumento de vendas - Ana Chaffin/Divulgação prefeitura de Macaé
“Eu venho da roça, e sei diferenciar um produto orgânico no sabor e até mesmo na cor. Mas nem todo mundo consegue”, comentou a engenheira Betânia Amaral, que disse ter mudado de hábitos alimentares depois do nascimento do filho João, que a acompanhava na feira. “Eu voltei a me preocupar com essa questão. O selo traz garantia para todos os consumidores que decidiram aderir a uma alimentação saudável”.
Os pequenos produtores rurais de Macaé interessados em obter informações devem procurar a sede da Secretaria de Agroeconomia,no Parque de Exposições Latiff Mussi Rocha, na Rodovia Amaral Peixoto, s/n, bairro São José do Barreto; ou pelo telefone 2759-5309.

Galeria de Fotos

A engenheira Betânia Amaral passou a comprar apenas produtos orgânicos depois do nascimento do filho João Ana Chaffin/Divulgação prefeitura de Macaé
Os produtores Sonia de Pinho e Arenilto da Silva, do assentamento Celso Daniel, comemoraram o recebimento do Selo Orgânico e o aumento de vendas Ana Chaffin/Divulgação prefeitura de Macaé
A Feira de Agricultura Familiar e Economia Solidária da Praia do Pecado reúne 18 pequenos produtores rurais que receberam o Selo Orgânico, do Ministério da Agricultura Ana Chaffin/Divulgação prefeitura de Macaé

Comentários