Instituições organizam retomada do comércio de Macaé

Plano de Flexibilização do Comércio ainda depende de uma decisão da prefeitura para divulgação

Por O Dia

 Maioria da lojas do Calçadão da Avenida Rui Barbosa, no Centro, permanecem fechadas
Maioria da lojas do Calçadão da Avenida Rui Barbosa, no Centro, permanecem fechadas -
Macaé - A Associação Comercial e Industrial de Macaé (ACIM) e a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Macaé, definem estratégias que antecipam a retornada das atividades comerciais da cidade. Enquanto a prefeitura define os critérios de controle sanitário e reestrutura a rede de assistência aos pacientes do coronavírus, as instituições iniciam um trabalho de preparação do setor, focado na conscientização dos empresários, funcionários e dos consumidores sobre essa nova fase da economia da cidade.
“A retomada do comércio depende da conscientização de todos nós sobre essa nova realidade que Macaé e o mundo vivem. Antes de abrir, precisamos estabelecer critérios de controle sanitário que serão essenciais ao enfrentamento do contágio local do coronavírus”, avalia o presidente da ACIM, Francisco Navega.
Macaé estabelece um planejamento diferenciado do Estado e de outras cidades brasileiras que já promovem a flexibilização da economia. Antes das lojas abrirem, é preciso assegurar que a rede de saúde tenha capacidade de atender os casos já confirmados e a perspectiva de crescimento do contágio da doença, a partir do aumento do fluxo de pessoas provocado pela reativação da economia.
“Cerca de 70% das atividades comerciais da cidade já estão em funcionamento. E flexibilizar mais é garantir a sobrevivência de setores que estão parados há três meses. O que nos assegura defender essa bandeira é a eficácia do trabalho realizado pela prefeitura desde o início da pandemia”, afirma Navega.
A ACIM prepara uma cartilha que será distribuída aos comerciantes sobre os procedimentos que deverão ser seguidos pelos comerciantes, assim que for estabelecida a flexibilização do comércio. O início da liberação das atividades ainda depende de uma decisão da prefeitura sobre a divulgação do Plano de Flexibilização do Comércio, que poderá ocorrer até sexta-feira (05).

Comentários