Chico Machado irá presidir a comissão especial de impeachment do governador Witzel

Parlamentar macaense foi escolhido o presidente da comissão e o deputado Rodrigo Bacellar (SDD) será o relator do processo

Por José Eduardo Vieira

Deputado Chico Machado presidiu na tarde desta quinta-feira (18) a reunião da comissão na Alerj
Deputado Chico Machado presidiu na tarde desta quinta-feira (18) a reunião da comissão na Alerj -
Macaé - O deputado macaense Chico Machado (PSD) foi eleito o presidente da comissão especial que irá analisar o pedido de impeachment do governador do Estado do Rio, Wilson Witzel. Em sessão realizada na tarde desta quinta-feira (18), no plenário da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), o grupo formado por deputados dos 25 partidos com representação na Casa escolheram os parlamentares que ocuparão a presidência e relatoria do processo. O deputado Rodrigo Bacellar (SDD) foi o escolhido para ser o relator.

O prazo de dez sessões para a apresentação de defesa só começará ser contado após o recebimento da citação pelo governador. A comissão terá mais cinco sessões para emitir parecer sobre o afastamento ou não de Witzel, contados a partir do fim do prazo para defesa ou do recebimento da mesma pela comissão.

“Peço a Deus que possamos conduzir esse trabalho para levar à população do Rio de Janeiro a verdade. Precisamos dar uma resposta à população sobre o que vem acontecendo do nosso estado diante das denúncias que vamos apurar”, disse o presidente da comissão.
Chico Machado está no seu primeiro mandato como deputado estadual titular. Na legislatura passada, chegou a assumir, como suplente, a vaga de Gustavo Tutuca, enquanto o emedebista foi secretário no governo de Luiz Fernando Pezão.
Após as denúncias de suspeita de desvio de recursos da saúde durante a pandemia de coronavírus, foram protocolados 14 requerimentos de abertura do impeachment na Alerj. O requerimento que será levado adiante foi apresentado pelos deputados Luiz Paulo e Lucinha, ambos do PSDB, e se baseiam nas denúncias relacionadas a desvios na saúde estadual.
A comissão especial que vai analisar o pedido de impeachment do governador do Estado foi instalada nesta quinta-feira (18) - Thiago Lontra/Alerj
Veja os próximos passos do processo na Alerj:
- Acusados são notificados para apresentarem defesa no prazo de 10 sessões.
- O parecer da Comissão Especial é lido em plenário e, em seguida, é inserido na ordem do dia, ou seja, em pauta de votação e discussão.
- Os deputados, no limite máximo de cinco por partido, podem discutir o parecer pelo prazo máximo de 1 hora - sendo os questionamentos respondidos pelo relator. Encerrada a discussão, não necessariamente terminando no mesmo dia, será aberta a votação nominal.
- Caso os deputados decidam pelo recebimento da denúncia, por maioria absoluta (36 votos), o acusado será afastado e será enviada a cópia do processo ao presidente do Tribunal de Justiça para a formação do tribunal misto de julgamento.

Galeria de Fotos

Deputado Chico Machado presidiu na tarde desta quinta-feira (18) a reunião da comissão na Alerj Thiago Lontra/Alerj
A comissão especial que vai analisar o pedido de impeachment do governador do Estado foi instalada nesta quinta-feira (18) THIAGO LONTRA

Comentários