Macaé empata com o Fluminense em noite inspirada dos meninos da base

Técnico Charles de Almeida promoveu a estreia de jovens jogadores e elogiou a postura do time dentro de campo

Por O Dia

Macaé e Fluminense empataram em 0 a 0 pela última rodada da Taça Rio
Macaé e Fluminense empataram em 0 a 0 pela última rodada da Taça Rio -
Macaé - O Macaé Esporte encerrou a sua participação no Campeonato Carioca com um empate sem gols, que teve sabor de vitória diante do Fluminense, em partida realizada na noite de quinta-feira (02), no Estádio Elcyr Resende, em Bacaxá, pela última rodada da Taça Rio.
Com o apito final o time comandado pelo técnico Charles de Almeida fechou a temporada deixando uma imagem positiva para o torcedor. O treinador fez mudanças na equipe em relação ao time que perdeu para o Vasco no último domingo, e viu surtir efeito dentro de campo.
O atacante Richard, que iniciou como titular, foi o jogador mais elogiado durante a partida, sendo apontado por boa parte da imprensa como o melhor em campo. Outro que agradou foi o volante Dudu, que entrou no segundo tempo, e mesmo jovem e realizando a estreia entre os profissionais, desempenhou papel fundamental na equipe. Charles de Almeida gostou do último ato da equipe e elogiou a postura do time dentro de campo.

“Sabíamos que seria uma partida muito complicada, como foi a do Vasco. Mas contra o Fluminense fizemos o que deixamos de fazer contra o Vasco, soubemos sofrer para nos defender, mas fomos mais ousados nas jogadas ofensivas. Conseguimos segurar o ímpeto do Fluminense na primeira parte, na segunda parte mantivemos o jogo equilibrado, e no final poderíamos ter saído com a vitória. Acredito que foi um jogo equilibrado, não deixamos o Fluminense entrar na área e perdemos um gol nos minutos finais. Sabemos que não é fácil jogar com um time como o Fluminense, mas fiquei satisfeito com a minha equipe. Foi um empate com sabor de vitória”, disse técnico.

Emocionado ao fim da partida, o volante Dudu comemorou a boa atuação na estreia entre os profissionais. O jogador de 19 anos lembrou a trajetória no futebol e os momentos que viveu até ali.

“Hoje eu realizei o meu sonho e o da minha família, só eu sei o que passei para estar aqui. Tenho certeza que tudo valeu a pena. Me ver dentro de campo marcando nomes como Fred e Nenê é muito importante para mim. Agora é dar sequência na carreira com os pés no chão. Agradeço a diretoria do Macaé pela oportunidade e a minha família que sempre me deu força e isso foi fundamental para chegar até aqui”, disse Dudu.

Outra situação que chamou atenção na partida foi a entrada do atacante Antônio, de 16 anos. Ele fez a sua estreia entre os profissionais e deu o passe que poderia decidir a partida, onde o acatante Alexandro desperdiçou a melhor oportunidade do Macaé no jogo, aos 47 minutos do segundo tempo, chutando a bola por cima do gol com o goleiro Muriel caído no chão.

Comentários