Câmara Municipal de Macaé mantém sessões online

A votação contou com o apoio da maioria dos vereadores, com uma abstenção, e um voto contra

Por O Dia

O Legislativo passou a deliberar em ambiente virtual, após decisão aprovada no dia 13 de abril
O Legislativo passou a deliberar em ambiente virtual, após decisão aprovada no dia 13 de abril -
Macaé - A Câmara Municipal de Macaé aprovou nesta terça-feira (1), em sessão online, a continuidade das deliberações da Casa em ambiente virtual. O apoio foi da maioria dos vereadores, com uma abstenção, de Maxwell Vaz (Solidariedade), e um voto contra, de Marvel Maillet (Rede). O requerimento verbal a favor da continuidade foi apresentado pelo presidente Eduardo Cardoso (Podemos).

“O Legislativo precisa voltar às sessões presenciais para encaminhar pautas que estão impedidas de tramitar porque não podem ser votadas online”, discursou Maxwell contra a proposta. “Também defendo a volta. Basta que evitemos as aglomerações”, sustentou Marvel.

O vereador Paulo Antunes (PSDB) apoiou Eduardo. “Se voltarmos, será um grande risco. Com os vereadores presentes, muitas pessoas vão nos procurar, aumentando o perigo de contágio. Além disso, as sessões online estão funcionando bem”.

Já o parlamentar Cristiano Gelinho (Cidadania) levou em consideração que pelo menos sete vereadores estão em grupos de risco. “Os decretos do prefeito afastam das atividades pessoas com mais de 60 anos”.

O presidente retomou a palavra para lembrar que o Rio de Janeiro é um dos estados em que os números da Covid-19 voltaram a subir. “Se dermos um mau exemplo agora, não poderemos mais cobrar de ninguém”.

O vereador Luiz Fernando (Cidadania) solicitou a mudança da legislação interna que impede que nas sessões online sejam votadas matérias não relacionadas à pandemia. “Há importantes projetos de lei que não podem ficar parados”.
O Legislativo passou a deliberar em ambiente virtual, após decisão aprovada no dia 13 de abril.


Comentários