Macaé tem 10 candidatos a prefeito nas eleições de 2020.  - Reproduçãoi
Macaé tem 10 candidatos a prefeito nas eleições de 2020. Reproduçãoi
Por Bertha Muniz
Publicado 13/10/2020 10:34 | Atualizado 19/10/2020 14:01
Macaé - As eleições municipais de 2020 em Macaé prometem ficar para a história do município. Nenhuma disputa eleitoral dos anos 2000 teve tantos candidatos como a deste ano. O município somou nove coligações no confronto para a majoritária, tornando-se a maior eleição em número de candidatos do século XXI na Capital do Petróleo.
Entre os anos 2000 e 2008 cinco candidatos disputaram a vaga do executivo; em 2004, quatro coligações participaram da campanha eleitoral e os anos 2012 e 2016 somaram seis candidaturas cada um.
Macaé terá uma campanha eleitoral milionária, se os candidatos à prefeitura do município atingirem o limite de gastos autorizado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Cada candidatura majoritária poderá gastar R$ 2.936.736,04 no primeiro turno.
Publicidade
Já os candidatos às vagas do legislativo poderão usar até R$ 288.583,82, cada um. A Capital do Petróleo é a sexta cidade do estado do Rio de Janeiro com maior teto de gastos para cada candidato da majoritária, perdendo apenas para a cidade do Rio de Janeiro, Niterói, São Gonçalo, Duque de Caxias e Nova Iguaçu.

A cidade tem o maior polo processador de gás natural do Brasil, mas vem sofrendo com a queda no repasse dos royalties, além de demissões em massa no setor petroquímico. O candidato eleito terá entre os desafios a administração com menos royalties, geração de emprego, combate à violência, melhoras na saúde e visibilidade da cidade para turismo de lazer e de negócios.

Com mais de 164 mil eleitores, o postulante ao cargo também terá que encontrar novos caminhos para o desenvolvimento do município. A eleição está marcada para o dia 15 de novembro. Por ter menos de 200 mil eleitores, Macaé não terá segundo turno. O primeiro nome aprovado em convenção na cidade em 2020 foi da professora Sabrina Luz (PSTU), para prefeita, tendo o professor Rogério Alencar como vice na chapa.
Publicidade

A coligação "Macaé para todos" confirmou o deputado estadual Welberth Rezende (Cidadania) na disputa para a majoritária. Célio Chapeta (PSDB), ex-secretário municipal de infraestrutura, virá como vice. Essa chapa conta com o apoio do atual prefeito, Dr. Aluízio, e também do presidente da Câmara Municipal, Dr. Eduardo Cardoso. Além dos partidos dos pré-candidatos, também fazem parte da coligação: Rede, Podemos, PCdoB, PROS e PV.

Filho do ex-prefeito de Macaé, Silvio Lopes, Silvinho Lopes (Democratas) é o pré-candidato a prefeito da coligação “Abraça Macaé”, junto com o empresário Marcelo Merrel (PL), postulante a vice. Também participam da coligação PSD, Patriotas e PP.
Publicidade

“A gente tem duas formas de exercer a cidadania, ficar reclamando ou contribuir para o desenvolvimento socioeconômico. Por isso, aceitei esse desafio, pois me considero preparado e tenho um exército comigo, que estão clamando por uma Macaé melhor e que estão na mesma sintonia, com projetos de interesse público, não de interesse pessoal", afirmou.

O radialista Robson Oliveira (PTB) foi a surpresa entre os pré-candidatos deste ano. Na convenção sua convenção, ele anunciou a coligação com o MDB e PSL. A vice indicada é a Renatinha do Vôlei (PSL).
“A nossa convenção foi um momento onde as pessoas mostraram ter vontade de fazer Macaé voltar a sorrir. Uma convenção onde todos tiveram o mesmo sentimento de que Macaé vai ser cuidada e é exatamente esse o meu desejo. Uma Macaé para todos e não somente para alguns”, frisou o radialista.
Publicidade

Pré-candidato à prefeitura de Macaé pela segunda vez, Igor Sardinha (PT) virá à frente da coligação “Vai ser diferente”, composta por PT, PSOL e Avante. Ex-vereador, por dois mandatos, sendo escolhido duas vezes pela União dos Vereadores do Brasil como “Vereador Destaque do Brasil”, e ex-secretário de Desenvolvimento Econômico da cidade de Maricá-RJ, Igor terá Lívia Sá (PT) como vice.

Após quatro mandatos na Câmara Municipal, Maxwell Vaz (Solidariedade) disputará pela primeira vez a vaga do executivo, junto com o vice, subtenente Ronaldo, do Corpo de Bombeiros. “O nosso desafio é de transformar Macaé a partir do nosso mandato. Eu sempre ouvi das pessoas que era para sair disso. Que é um lugar de máfia, de corrupção, que a política da nossa cidade faz parte de um sistema corrupto. Mas nós vamos quebrar esse sistema corrupto de Macaé. Vamos fazer essa cidade sorrir de novo”, garantiu Maxwell.
Publicidade

O Partido Renovador Trabalhista Brasileiro (PRTB) lançou no dia 12 de setembro, durante a convenção partidária, a pré-candidatura do empresário Ricard Souza de Carvalho, mais conhecido como Ricardo Bichão. Seu vice-prefeito será Carlos Guarçoni de Matos, conhecido Dr. Carlão.

O engenheiro André Longobardi (Republicanos) diz, em suas redes sociais, que é o pré-candidato do grupo Bolsonarista no município e que irá endireitar Macaé. Ele tem Pérola Macaé como vice.
André Longobardi (Republicanos) –

Engenheiro defensor da indústria nacional e idealista político. Foi candidato a vice-prefeito de Macaé em 2016 na chapa de Chico Machado. Sua candidata a vice é Pérola Negra (Republicanos).

Igor Sardinha (PT) - Foi vereador por dois mandados, eleito em 2008 e 2012. Em 2016, tentou a prefeitura pela primeira vez, mas não foi eleito. Sua candidata a vice é Livia Sá (PT).

Indio (PMB) - Músico, já foi candidato a vereador no Rio de Janeiro em 2012. Sua candidata a vice é Luzia Carvalho (PMB).

Jonas Vicente (PCO) - É técnico contábil. Seu candidato a vice é Wesle Muniz (PCO).


Maxwell Vaz (SD) - Antes de entrar para a política, foi técnico químico e petroleiro da Petrobras. Atualmente, exerce o cargo de vereador de Macaé. Seu candidato a vice é Subtenente Ronaldo (SD).

Ricardo Bichão (PRTB) - Empresário, é fundador da RS Navegação. Seu candidato a vice é Doutor Carlão (PRTB). Uma de suas bandeiras é o compromisso com a juventude, mais emprego, capacitação, lazer, esporte e cultura.

Robson Oliveira (PTB) – Coligação para cuidar de Macaé – PTB/ PSL/ MDB
Robson Oliveira é casado com a Magali, é pai do Matheus, do Gustavo, do Guilherme e da Isabella. É um apaixonado por Macaé, município onde não nasceu, mas escolheu para viver, desde 2006.

Chegou na cidade para assumir a coordenação de uma Rádio e, com o seu programa “Café Amargo”, estabeleceu um elo com a população e passou a entender melhor suas necessidades.

Em 2016 foi candidato a vereador, ficando como suplente mas assumindo o mandato em 2018, como parlamentar realizou projetos com foco na cidadania e na melhoria da qualidade de vida, e criou a Caravana da Solidariedade, uma ação que levou dignidade aos mais desassistidos

Ao longo do tempo, Robson percebeu que Macaé era uma cidade ainda muito dividida. Um lugar em que algumas regiões recebem muita atenção, enquanto outras são esquecidas. E que, enquanto uma camada pequena da população tem privilégios, a outra mal tem acesso ao básico. E é para unir a cidade e cuidar de verdade de todos os macaenses que Robson Oliveira se tornou candidato a Prefeito de Macaé.

Principais bandeiras de campanha: Desenvolvimento Econômico, Saúde para Todos, Educação e Futuro, Cidadania e Inclusão, Inovação na Gestão Pública, Ordem pública, Segurança e Infraestrutura, Meio Ambiente e Esporte e Cultura.


Sabrina Luz (PSTU) - É professora da rede municipal, tendo sido Coordenadora do Sindicato dos Profissionais da Educação (SEPE-Núcleo Macaé). Foi candidata a vereadora em 2016. Seu candidato a vice é Rogerio Alencar (PSTU).

Silvinho Lopes (DEM) - É empresário e engenheiro, pós-graduado e mestrando em administração pública pela Escola Brasileira de Administração Pública da Fundação Getúlio Vargas. Seu candidato a vice é Merrel (PL). O plano de governo do candidato do DEM reúne uma série de ações inseridas no pacote denominado “Macaé Inteligente.

"Macaé viveu um retrocesso por vários anos. Vejo que as pessoas se preparam para disputar as eleições, mas não se preparam para exercer o mandato, a gestão da cidade, que é muito mais complexa. Pensando nisso, na importância da gestão pública para a vida das pessoas, em dar uma resposta rápida às necessidades do povo, nosso maior patrimônio, montamos um Plano de Governo participativo, realista e eficiente. Não se pode brincar com coisa séria ou desperdiçar o sagrado dinheiro público. Macaé tem pressa!", disse Silvinho Lopes.

Welberth Rezende (Cidadania) - Formado em Direito, foi eleito vereador em 2012 e 2016. Na eleição de 2018, conquistou uma cadeira como deputado estadual. Seu candidato a vice é Chapeta (PSDB). Na Alerj, é autor de 69 Projetos de Lei, fez 46 indicações e 13 moções.