Hospital de campanha recebe equipamento adaptado para unidade móvel

Tomografia computadorizada instalada no Lagoa-Barra é parceria entre a GE Healthcare e a Rede D’Or no combate à covid-19

Por O Dia

Unidade móvel de imagem por tomografia computadorizada, instalada no hospital de campanha Lagoa-Barra
Unidade móvel de imagem por tomografia computadorizada, instalada no hospital de campanha Lagoa-Barra -
Rio - Um equipamento de tomografia computadorizada dentro de um contêiner adaptado para ser uma unidade móvel de imagem, e de construção rápida. Essa é a definição do CT in a Box, um projeto da GE Healthcare, instalado recentemente no hospital de campanha Lagoa-Barra. O empreendimento é uma iniciativa para o enfrentamento ao novo coronavírus, patrocinado pela Rede D'Or São Luiz e demais empresas privadas.

Equipado com o Revolution ACT, aparelho que produz imagens de alta qualidade para contribuir com a tomada de decisão clínica, o contêiner um processo de autodescontaminação de forma rápida (somente 30 minutos são necessários para finalizar o procedimento) a partir de luzes instaladas em seu interior, acionadas com o aparelho totalmente vazio. Outra vantagem é que o Revolution ACT permite que a tomada de decisão clínica possa ser feita de forma remota, já que os laudos são gerados na central da Rede D’Or.

Instalado no hospital de campanha Lagoa-Barra, o primeiro inaugurado no Rio de Janeiro para os cuidados dos doentes com o novo coronavírus, o CT in a Box já está auxiliando com mais rapidez e agilidade no diagnóstico da doença. Como o vírus tem como alvo principal o sistema respiratório, imagens dos pulmões têm possibilitado a detecção de pneumonia, e sua magnitude, em pacientes considerados altamente suspeitos, mas ainda sem confirmação laboratorial. Além disso, o equipamento também permite o acompanhamento da evolução do quadro respiratório (pneumonia) em pacientes com a doença já atestada.

Os resultados da tomografia computadorizada também podem contribuir de forma determinante no direcionamento precoce da conduta médica com os pacientes. Em estudos feitos com pessoas já testadas e confirmadas com a covid-19, as imagens geradas pelo tomógrafo demonstraram características de lesões pulmonares bastante específicas para a doença. Estes padrões de imagem, já publicados em revistas científicas, ajudam os médicos radiologistas de clínicas e hospitais de todo o mundo na busca antecipada por sinais da doença em pessoas sintomáticas que ainda aguardam o resultado laboratorial para confirmação.

Comentários