Reconhecido internacionalmente, Rudi Sgarbi prepara mostra 'Black' em Niterói

Artista múltiplo de inesgotável criatividade leva à loja Ovoo, em São Francisco, peças produzidas na cor preta que recontam sua trajetória profissional

Por Irma Lasmar

Obras do artista já foram exibidas em Nova Iorque, Paris, e Milão. Sgarbi se apropria de objetos de uso cotidiano e elementos que representam amor e guerra
Obras do artista já foram exibidas em Nova Iorque, Paris, e Milão. Sgarbi se apropria de objetos de uso cotidiano e elementos que representam amor e guerra -
NITERÓI - O renomado artista plástico Rudi Sgarbi prepara para o final deste mês de agosto o início da sua exposição na loja Ovoo, no bairro de São Francisco. A mostra, intitulada Black, reconta os 15 anos de sua carreira em peças criadas na cor preta: objetos de uso cotidiano, releituras de obras de arte, lixo, materiais nobres, ferramentas que possuem alguma história, itens de consumo e elementos que representam amor, guerra, caos e superação. "Essa palavra da língua inglesa nos remete ao luxo, à crise, ao exclusivo, à melancolia, ao humor, à elegância, ao desespero, ao requinte, ao luto... tudo ao mesmo tempo ou de forma isolada. Uma palavra forte, que não precisa estar inserida numa frase para ser compreendida", descreve. A mesma exposição figurou no ano passado no Centro Cultural Correios Niterói e no Barker Hangar durante o evento The Other Art Fair Los Angeles, em Santa Monica, EUA. 
Difícil é definir este artista plástico de 45 anos, nascido carioca e radicado em Niterói, que esbanja talento, carisma e versatilidade. Ele faz arte desde criança, sob a influência de parentes artistas e das grandes referências trazidas por estes, tanto clássicas quanto contemporâneas. Tudo em suas mãos se transforma em quadros, esculturas e outros objetos: pólvora, papelão, tinta automotiva, papel carbonizado, acrílico, pregos, aço inox, linhas, MDF.
Com 40 participações em eventos e espaços expositivos no currículo, suas diversificadas criações já percorreram Nova Iorque, Paris, Estocolmo, Milão, Bruxelas e o nosso Museu de Arte Contemporânea de Niterói, entre outros cantos do planeta, e brilham desde 2007 na mostra Casa Design, além de passagens por edições do Casa Cor Rio e São Paulo, Ilha de Caras, Mostra Morar Mais e Espaço Loft. Referência em Optical Art e Point & Line, sua produção meticulosa e criativa visa a democratização e acessibilidade da arte – e provavelmente por isso sejam apreciadas por públicos mundo afora e se harmonizem em quaisquer cenários e ambientes. Não satisfeito, mantém sua busca incessante e intuitiva por novos materiais e novas técnicas. 

Comentários