Venda garantida na estação e fila longa para o Corcovado

Turistas e moradores tiveram que esperar até duas horas para comprar bilhete e visitar o Cristo

Por bferreira

Rio - Grandes filas e longa espera irritaram turistas e moradores que foram visitar o Cristo Redentor ontem, um dia após liminar da Justiça derrubar a venda exclusiva de bilhetes pela internet e liberar os ingressos na estação Cosme Velho. De terça a sexta-feira houve muita confusão para se adquirir os bilhetes online. O site apresentava problemas e a informação do acesso restrito não tinha sido bem divulgada. Resultado: poucos visitantes conseguiram subir o Corcovado durante a semana.

“Comprei o bilhete pela internet às 7h e após passar por três filas e seis horas de espera, pude visitar o Cristo. Um absurdo. A desorganização é total para uma cidade que vai receber eventos importantes”, criticou o desembargador Ricardo Hofmeister, que trouxe a filha de 30 anos do Rio Grande do Sul para conhecer a cidade.

Recém-chegado de Pernambuco, o agricultor Luis Carlos da Silva, 33, ficou duas horas na fila e disse estar decepcionado. “Nem tenho mais vontade de voltar aqui. Se fosse de forma mais organizada, seria melhor pela internet”, desabafou.

‘SISTEMA VAGABUNDO’

O presidente do Trem do Corcovado, Sávio Neves, reconheceu que houve falhas, mas garantiu que o serviço pela internet será incentivado. “Vamos organizá-lo e o turista terá a opção de comprar onde quiser. Recebemos muitos turistas, as filas ficaram longas, mas sem tumulto”, disse ele, que pela manhã se desentendeu com o secretário municipal de Turismo, Antônio Pedro, que teria chamado o sistema do Corcovado de “vagabundo”. “Ele apenas disse que a qualidade da informação na recepção e nas filas está longe do ideal. Falta sinalização. Vamos continuar fiscalizando o entorno dos pontos turísticos”, aliviou o subsecretário de Turismo, Pedro Guimarães.

Fiscalização contra vans em 36 pontos

A Coordenadoria Especial de Transporte Complementar da Prefeitura do Rio começou ontem a fiscalizar 36 pontos na cidade para coibir a circulação do transporte público alternativo. Às 5h, 100 agentes da Cet-Rio e guardas municipais começaram a vistoriar bairros das zonas Sul e Oeste, com equipes do Detro e da PM. Não houve problemas.

Segundo o delegado Cláudio Ferraz, que está à frente da operação, os pontos serão monitorados permanentemente, para impedir a circulação irregular em 13 bairros da Zona Sul.
Na madrugada de ontem, um carro invadiu o tradicional Bar Garota de Ipanema, na esquina das ruas Prudente de Moraes e Vinícius de Moraes. Dois ocupantes do veículo tiveram ferimentos leves. Ninguém se feriu no bar. O motorista do carro e um taxista se acusaram mutuamente de avanço de sinal. O prejuízo do bar, que estava fechando, foi estimado em R$ 70 mil.

Colaboraram Alessandro Lo-Bianco e Marcelo Victor

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia