Segurança de José Junior é morto em Nova Iguaçu

Sidnei Dias Simão era policial do Bope e teria sido baleado por engano por segurança de um posto de gasolina

Por O Dia

Sidnei Dias Simão era policial do Bope e trabalhava como segurança de José JuniorReprodução

Rio - O policial militar do Bope Sidnei Dias Simão, de 34 anos, foi morto a tiros na manhã deste domingo, no Centro de Nova Iguaçu, na Baixada. Simão atualmente integrava a equipe de seguranças de José Junior, coordenador executivo do Grupo AfroReggae.

Segundo informações da Polícia Civil, o cabo chegou a ser socorrido no Hospital da Posse, mas não resistiu aos ferimentos.

Segundo as primeiras informações, o cabo teria presenciado uma tentativa de assalto a um posto de gasolina, quando foi tentar impedir a ação de bandidos e acabou sendo baleado por engano por seguranças do posto.

Sidnei Dias Simão estava há nove anos na PM, sendo quatro deles no Bope. O policial deixa um filho. Ainda não há informações do enterro. A Delegacia de Homicídios da Baixada investiga o caso.

Em seu perfil no Facebook, José Junior lamentou a morte. "Um dos policiais que cuidam da minha segurança no seu dia de folga foi confundido como bandido e tomou varios tiros de um segurança de um posto de gasolina. Tristeza gigantesca! Hj esses policiais são como integrantes do AfroReggae e da minha propria família", escreveu.

Últimas de Rio De Janeiro