Por tamyres.matos

Rio - O III Tribunal do Júri da Capital do Tribunal de Justiça do Estado do Rio recebeu denúncia contra Fábio Raposo Barbosa e Caio Silva de Souza, envolvidos na morte do cinegrafista da Rede Bandeirantes Santiago Ilídio Andrade. Ele foi atingido por um artefato explosivo durante uma manifestação no Centro do Rio, no dia 6 fevereiro.

A decisão também converteu a prisão temporária dos acusados em prisão preventiva. Assim, eles deverão continuar detidos até o julgamento do caso. Fábio e Caio vão responder por crimes de explosão e homicídio doloso triplamente qualificado, ou seja, quando há motivo torpe com impossibilidade de defesa da vítima e com emprego de explosivo.

Você pode gostar