Terceira vítima de acidente envolvendo ônibus do BRT morre em hospital

Mariana Ferreira Augusto, dez anos, foi levada para o Rocha Faria, em Campo Grande, mas não resistiu aos ferimentos. Vídeo mostra momento do atropelamento

Por paulo.gomes

Rio - Morreu no início da tarde desta segunda-feira, mais uma vítima do grave acidente envolvendo um ônibus alimentador do BRT Transoeste, que atropelou seis pessoas (uma mulher e cinco crianças), nesta manhã, na Estrada do Mato Alto, em Guaratiba, Zona Oeste. Mariana Ferreira Augusto, 11 anos, foi levada para o Hospital Estadual Rocha Faria, em Campo Grande, mas não resistiu aos ferimentos. Mais cedo, Érica Macedo dos Santos, seis anos e Melyssa Farias Areis, 11 anos, também faleceram.

Marcela da Silva, de 26 anos, tia de Érica e Stefani alegou que a tragédia havia sido anunciada. Segundo contou, a Estrada do Mato Alto concentra um grande número de acidentes por causa da velocidade em que os motoristas trafegam pela via. Poucos metros do local do acidente há uma curva conhecida como “curva da morte”.

“Aqui os ônibus passam correndo e não respeitam os sinais. Colocaram um radar, mas ele nunca foi ligado”, contou.

O avô das meninas, o taxista Antônio Sérgio da Costa, de 55 anos, falou que a Estrada precisa de quebra-molas. É comum que os moradores da região atravessem um pista e fiquem no canteiro central esperando que algum motorista respeite o sinal para que os pedestres cruzem todas as pistas.

“Ele veio correndo e as pegou no canteiro, em cima da calçada, na frente do sinal. Perdi minha neta e estou quase perdendo a outra porque os motoristas correm e não sabem parar no sinal vermelho. Essa falta de respeito ocasionou uma tragédia”, relatou.

>>>GALERIA: Veja mais fotos do acidente, em Guaratiba 

População cerca o ônibus que atropelou seis pessoas nesta segunda-feira%2C em Guaratiba. Motorista do coletivo fugiuJosé Pedro Monteiro / Agência O Dia

No Rocha Faria, estão internadas Teresa Nunes Crispi, 55 anos, Stefane Macedo dos Santos - irmã da Érica -, de seis anos, e Marcos Vinicius Farias de Oliveira, cinco anos, irmão de Melyssa.

Por volta das 10h23, o ônibus da linha 854AA (Campo Grande x Ilha de Guaratiba), da Autoviação Jabour, atropelou as seis vítimas que estavam na parte central da Estrada do Mato Alto, esperando o momento de atravessar a via quando foram atingidas pelo veículo. O motorista fugiu e o ônibus acabou sendo apedrejado pela população.

O pneu traseiro do lado esquerdo do coletivo está furado e isso pode ter sido a causa do acidente. O caso será investigado pela 43ª DP (Guaratiba).

Rio Ônibus diz que motorista 'tem bom histórico'

No início da tarde desta segunda, o Rio Ônibus divulgou uma nota oficial para falar sobre o acidente. Eles informaram que o motorista está na empresa há 24 anos e apresenta um bom histórico profissional, e que o ônibus, número de ordem D86266, fabricado em 2012, está com as vistorias do Detran e da Secretaria Municipal de Transportes em dia. Ainda segundo a nota, será disponibilizado as imagens das duas câmeras do veículo para a perícia da Polícia Civil e que será prestado apoio às vítimas e parentes.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia