Idosa morre ao tentar atravessar rua na Lapa

Segundo testemunhas, vítima se desequilibrou e bateu com a cabeça em um ônibus da linha 434 e, em seguida, no meio-fio

Por paloma.savedra

Rio - Uma idosa de 84 anos morreu em frente a um ponto de ônibus na Avenida Mem de Sá, na Lapa, ao tentar atravessar a via, na tarde desta segunda-feira. Segundo testemunhas, a vítima, identificada como Maria Alves Medeiros se desequilibrou e acabou batendo com a cabeça na lateral do ônibus 434 - que seguia em direção ao Grajaú - e no meio-fio. A Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros estiveram no local. De acordo com informações, a idosa também morava próximo ao local do acidente. 

Corpo de Bombeiros e PMs demoraram cerca de 45 minutos para chegar ao local Severino Silva / Agência O Dia

O motorista e o cobrador do ônibus pararam o veículo para ajudar no socorro. Ainda de acordo com pedestres que viram o acidente, a Polícia Militar e os bombeiros demoraram cerca de 45 minutos para chegar ao local, que chegou a ser isolado.

"A chegada dos bombeiros demorou cerca de 45 minutos. Também estava muito engarrafado no momento, e os carros não abriam passagem para a viatura", contou uma funcionária do prédio onde a idosa morava. Segundo os bombeiros, o primeiro chamado foi recebido às 13h24 e o socorro chegou ao local às 13h49, o que caracteriza um tempo de 25 minutos desde a entrada da chamada e mobilização da equipe até o primeiro atendimento.

"Ela era uma senhora muito amável e lúcida. Nesta manhã ela desceu para a portaria presenteando todos os funcionários com bombons", disse uma vizinha. Abalada, uma amiga da idosa, Josefa Silva contou que Maria ia começar a frequentar aulas de dança nesta segunda-feira: "Ela estava tão contente. Era muito animada. Ela e o marido eram o casal mais animado das festas juninas do prédio", lamentou.

Apesar das testemunhas insistirem que a idosa teria se desequilibrado, o Corpo de Bombeiros e a Polícia registraram o acidente como atropelamento. Segundo informações da 5ª DP (Mem de Sá), o caso foi registrado como homicídio culposo de trânsito (sem intenção de matar). O corpo da idosa foi encaminhado para exame de necropsia no Instituto Médico Legal (IML).

Reportagem de Gustavo Ribeiro




Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia