Por marcello.victor

Rio - Dois empresários de São José dos Campos, no interior de São Paulo, foram presos por policiais federais no inicio da tarde desta segunda-feira, na Rodovia Presidente Dutra, transportando 32 tabletes de cocaína.

A droga estava escondida nos tanques de combustíveis de dois veículos. A ação contou com apoio da Polícia Rodoviária Federal (PRF). O destino seria a cidade de Macaé, no Norte Fluminense. Em menos de três semanas é a terceira ação da PF na repressão ao tráfico de drogas e armas na região.

As informações chegaram à Delegacia da Polícia Federal em Macaé de forma anônima relatando que dois veículos estariam trazendo cocaína de Cuiabá (MT) para abastecerem a cidade do Norte Fluminenses.

Uma barreira policial foi organizada no posto da PRF em Piraí, no Sul Fluminense, e logo um veículo foi apreendido com 16 tabletes de cocaína escondidas no tanque de combustível. O motorista, um empresário de 25 anos, confessou que estava trazendo o entorpecente por estar em dificuldades financeiras.

O segundo veículo foi encontrado logo em seguida conduzido por um homem de 35 anos, também empresário estabelecido na mesma cidade paulista. No tanque do segundo veículo foram encontrados os outros 16 tabletes de cocaína.

Autuados em flagrante, os dois vão responder presos por tráfico de drogas e podem ser condenados a penas que variam de cinco a 15 anos de reclusão. Foram recolhidos ao sistema prisional do Estado.

Na última sexta-feira, agentes da PF e da Subsecretaria de Inteligência (SSINTE) da Secretaria de Segurança Pública do Rio prenderam João Paulo Firmiano Mendes da Silva, o Russão e Carlos Eduardo Freire Barboza, o Cadu Playboy. Eles são apontados como os chefes do tráfico de drogas no Morro da Mangueira, no Rio, e em Cabo Frio, na Região dos Lagos, respectivamente.

Os criminosos foram encontrados no Morro do Juramento, em Vicente de Carvalho, na Zona Norte carioca. De acordo com a SSINTE, Russão é o responsável pelos últimos confrontos na Mangueira, que resultou na morte do soldado da Polícia Militar, Tiago Rosa Coelho da Silva, de 30 anos, no último dia 17 de outubro.

Já Cadu Playboy é apontado pela polícia como o responsável pelos últimos episódios violentos em Cabo Frio, como a ordem para atear fogo em ônibus, no dia do pleito eleitoral.

Alguns dias antes foram apreendidos em Rio Bonito, na Região Metropolitana, e em um condomínio de alto padrão em São Pedro D ‘Aldeia, na Região dos Lagos, pistolas, fuzis, munições e quase R$ 350 mil em dinheiro, pertencentes ao grupo que atuava em Cabo Frio.

Você pode gostar