Simpósio na Gávea discute rumo da biotecnologia no estado e no país

Rio tem tido consideráveis avanços para formação de um pólo de empresas do ramo

Por thiago.antunes

Rio - Quais são os estímulos que as instituições de pesquisa em saúde, energia e meio ambiente têm hoje para produzir soluções inovadoras? Para discutir as melhores maneiras de dar condições para que a área se expanda, representantes dos setores de Ciência e Tecnologia do Estado do Rio se reúnem com pesquisadores de institutos e universidades no ‘Simpósio Nacional de Estratégias do Governo para Desenvolvimento e Aplicação da Biotecnologia no Brasil’.

O evento acontece durante todo o dia 18, na terça, e será sediado no auditório do Centro de Estudo e Pesquisa do Envelhecimento, na Gávea. Com o tema ‘A cadeia produtiva em biotecnologia: da Política Governamental ao desenvolvimento competitivo em ambiente regulado’, o simpósio deste ano vai abordar de que forma a política de governo pode afetar a produtividade das organizações que trabalham com biotecnologia. Nele, vão ser expostas as atuais tecnologias que estão à serviço do Ministério da Saúde.

Também será investigado qual é o clima de investimentos e pesquisa tanto no Estado do Rio, quanto no âmbito nacional, e internacional. De acordo com subsecretário de Ciência e Tecnologia do Estado, Augusto Raupp, o Rio de Janeiro tem tido consideráveis avanços para formação de um pólo de empresas do ramo.

“O objetivo é justamente discutir as estratégias para impulsionarmos projetos inovadores na área de biotecnologia, facilitando a formação de uma cadeia produtiva que envolva o governo, a iniciativa privada e as instituições acadêmicas”, esclareceu ele, que também é coordenador do Grupo Executivo de Ciências da Vida (Geciv-Rio), que organiza o evento.

O secretário da pasta, Alexandre Vieira, acredita que este é, justamente, o papel do Estado: criar condições favoráveis para a consolidação da área. “Os novos empreendimentos são fundamentais. São eles os responsáveis por trazerem inovações que irão gerar postos de trabalho e desenvolvimento para o setor”, confirmou Vieira. A programação vai das 8h às 17h30, com intervalo para o almoço. Interessados podem fazer a inscrição gratuitamente pelo link: http://goo.gl/7DUChr.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia