Gente graúda do PMDB torceu para a PF não conseguir prender Fernando Baiano

Lobista é suspeito de ser o operador de um sistema de propinas que envolveria políticos do partido e empreiteiras que prestam serviços à Petrobras

Por thiago.antunes

Rio - Gente graúda do PMDB passou o dia de ontem torcendo para a Polícia Federal não conseguir prender o lobista Fernando Soares, o Fernando Baiano. Ele é suspeito de ser o operador de um sistema de propinas que envolveria políticos do partido e empreiteiras que prestam serviços à Petrobras.

Peemedebistas diziam que Baiano viajou para a Europa há dois meses e não teria a intenção de voltar tão cedo. Um depoimento dele seria capaz de comprometer integrantes da cúpula do partido e ex-governadores.

Silêncio é de ouro

Já em muitos setores do PT a torcida é para que Renato Duque, ex-diretor da Petrobras preso ontem, fique calado. Sua ligação com o alto escalão petista seria ainda maior do que a do também ex-diretor Paulo Roberto Costa.

O exemplo

Políticos atribuem a aceitação da delação premiada ao “efeito Marcos Valério”. Peça-chave do Mensalão, ele não entregou ninguém — e foi condenado a 37 anos de prisão. Outros operadores não querem repetir sua sina.

Extermínio

O presidente de um partido aliado ao governo diz que o Supremo Tribunal Federal examina o envolvimento de 72 políticos no esquema da Petrobras. Prevê que, se tudo for comprovado, um dos partidos da base “acaba”.

Esplanada

O senador Marcelo Crivella ainda não falou nada com Dilma Rousseff, mas tem dito a amigos que merece um ministério mais representativo que o da Pesca. Seu PRB saltou de dez para 22 deputados federais.

Ele fica

Secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Julio Bueno deverá permanecer no cargo no próximo governo Pezão.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia