Grávida é atingida por bala perdida no Lins e dá a luz

Bando atirou em PMs da UPP do Lins e feriu outra mulher

Por cadu.bruno

Rio - Duas mulheres, sendo uma delas grávida, ficaram feridas após troca de tiros entre policiais da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) e bandidos armados na noite do último sábado. O tiroteio aconteceu na Travessa Ernestina, no Morro do Amor, em Lins de Vasconcelos, na Zona Norte. 

A grávida foi submetida a uma cesariana no Hospital Carmela Dutra. Ela e o bebê seguem estáveis Alexandre Brum / Agência O Dia


Segundo a polícia, uma equipe de policiais da UPP do Complexo do Lins foi até o local verificar denúncia de tráfico de drogas quando foi atacada por bandidos. Os policiais revidaram, mas os criminosos conseguiram fugir.

Ainda de acordo com a polícia, duas mulheres foram atingidas e encaminhadas para o Hospital municipal Salgado Filho, no Méier. Uma delas, identificada como Leidiane, que estava grávida, foi atingida na perna. Após receber os primeiros socorros no hospital, foi transferida para a Maternidade Carmela Dutra, também no Lins, onde entrou em trabalho de parto.

Segundo a Secretaria municipal de Saúde, a mulher foi submetida a uma cesariana e seu quadro de saúde é estável. O bebê, que nasceu prematuro, está internado na UTI Neonatal da maternidade. O quadro de saúde da criança também é estável, mas ainda inspira cuidados.

Já a outra vítima, segundo a Secretaria municipal de Saúde, foi identificada como Lívia. Ela foi atingida na virilha e operada no Hospital Salgado Filho. Ainda segundo a Secretaria, ela tem quadro de saúde estável e está internada na unidade pós-cirúrgica do hospital.

De acordo com o delegado da 26ª DP (Todos os Santos), André Pieroni, as armas dos policiais foram apreendidas e serão periciadas. A polícia aguarda a recuperação das duas mulheres para que elas prestem depoimento. Moradores e outros policiais também vão depor.

COMPLEXO DA PENHA

A madrugada de domingo também foi de violência no complexo da Penha. Bandidos armados atacaram policiais da Unidade de Polícia Pacificadora dos Morros da Fé e Sereno, na Penha, na Zona Norte. Segundo a polícia, os policiais estavam na localidade conhecida como Pedreira quando os criminosos começaram a atirar.

Os policiais chegaram a revidar, mas os bandidos conseguiram fugir pela mata e ninguém foi preso. Os policiais também reforçaram o efetivo e fizeram buscas pela região, mas não encontraram suspeitos.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia