Marido de jovem grávida baleada na Rocinha é preso

Leonardo Firmino de Souza tem diversas passagens pela polícia. Mãe e filho seguem internados no Miguel Couto

Por paulo.gomes

Leonardo Firmino de Souza foi preso no sábado%2C acusado de balear a esposa Larissa Ribeiro que estava grávida de oito meses. Ela e o bebê seguem internadosDivulgação

Rio - A polícia prendeu Leonardo Firmino de Souza, acusado de tentar matar a própria mulher, que estava grávida de oito meses, com três tiros no abdômen, na Rocinha, sábado. A família dela conta que era contra o relacionamento, ‘em virtude do comportamento agressivo’ do suspeito. Mãe e filho, que nasceu durante cirurgia de emergência, sobreviveram.

Mãe da jovem Larissa Ribeiro, de 20 anos, Maria Cristina Ribeiro, de 49, afirmou que vida do casal era marcada por agressões físicas e verbais do marido. Segundo ela, Leonardo tinha frequentes crises de ciúmes e isso teria sido o motivo que o levou a atirar contra a filha.

Cristina disse ainda que, no sábado, o genro chegou em casa alcoolizado por volta das 7h e agrediu a filha, que teria ameaçado sair de casa porque estava cansada de apanhar. “Foi quando ele ficou ainda mais nervoso e falou que, se ela não fosse ficar com ele, não ficaria com mais ninguém. Aí, atirou”, disse a mãe da vítima, que estava no trabalho na hora do crime.

Leonardo foi preso na noite de sábado por policiais da 14ªDP (Leblon) e responderá pelo crime de tentativa de homicídio qualificado. Ele foi encaminhado ontem para a Cadeia Pública José Frederico Marques, no Complexo Penitenciário de Gericinó, na Zona Oeste. De acordo com a Polícia Civil, o acusado tinha passagens pela polícia por roubos, furto qualificado, desobediência e resistência.

Larissa foi levada por vizinhos e pela tia Elisabete Monteiro para o Hospital Miguel Couto, na Gávea, onde deu à luz a um menino. Na tarde deste domingo, Larissa já tinha sido transferida para a enfermaria da unidade, mas ainda sem previsão de alta. Segundo a irmã Luciana Ribeiro, de 30, ela estava consciente e conversando normalmente.

Já o menino segue respirando com ajuda de aparelhos na UTI Neonatal da unidade. Ele nasceu com 2,350 kg e mede 45 cm. Um novo boletim médico deve ser divulgado nesta segunda-feira.

O filho de Larissa ainda não foi registrado. Mas, segundo a avó Maria Cristina, ele já tem um nome escolhido e será de um rei. “Artur! Fui eu que escolhi para representar a vitória da minha filha. Foi um milagre”.

Familiares aguardam notícias de Larissa na porta do Miguel CoutoFabio Gonçalves / Agência O Dia


Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia