Homem que morreu após ser atingido por roda de ônibus será enterrado na Paraíba

Amigos de Evaldo Santana, 42, fizeram 'vaquinha'. Corpo ainda está no IML a espera de reconhecimento

Por tiago.frederico

Rio - O corpo de Evaldo Santana, 42, que morreu na manhã deste sábado após ser atingido pela roda de um ônibus na Avenida Presidente Vargas, na Cidade Nova, Centro do Rio, será sepultado em Santa Rita, na Região Metropolitana de João Pessoa, na Paraíba. Os amigos do encarregado de limpeza de uma empresa de telemarketing fizeram uma 'vaquinha' de mais de R$ 3 mil para o translado do corpo, que permanece no Instituto Médico Legal (IML) a espera de reconhecimento.

Roda de ônibus da empresa Vitória Tur Rio se soltou e atingiu um homem próximo a ponto de ônibus na Cidade NovaSeverino Silva / Agência O Dia

A vítima havia acabado de deixar o emprego, no prédio 3.131 e seguia para Acari, na Zona Norte, onde morava. De acordo com testemunhas, que presenciaram o fato, a peça se desprendeu do veículo, um ônibus executivo da Vitória Tur Rio, logo após a passarela da Cidade Nova, em frente à Prefeitura do Rio.

Em alta velocidade, a roda subiu a calçada, atingiu Santana, que morreu na hora. A pancada foi tão forte que, após atingir o homem, a roda bateu no tronco de uma árvore, atingiu uma carrocinha de sanduíches, acertou a parede do edifício de número 3.131, destruindo duas placas de mármore, quebrou um vaso de planta e foi parar a 200 metros de distância do ônibus.

Ônibus tem mais de 15 infrações

O caso foi registrado na 6ª DP (Cidade Nova) como homicídio culposo, quando não há intenção de matar. Técnicos da Polícia Civil constataram irregularidades em outra roda do veículo. Um dos pneus da parte traseira estava sem dois parafusos de sustentação. Uma hipótese para o acidente é justamente a falta de manutenção do equipamento.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia