Traficante Playboy reúne multidão em festa no dia do aniversário do Rio

Moradores dizem que criminoso mais procurado do estado até bebeu uísque, mas polícia afirma não saber

Por O Dia

Rio -  Só faltou a polícia. Mas uma multidão do Morro da Pedreira, em Costa Barros, compareceu em peso à festa promovida pelo traficante mais procurado do Rio, por cuja prisão o Disque-Denúncia (2253-1177) oferece recompensa no valor de R$ 50 mil. Celso Pinheiro Pimenta, o Playboy, celebrou seus 33 anos em grande estilo, com baile funk que durou o fim de semana inteiro, ao mesmo tempo em que o Rio comemorava seus 450 anos.

Centenas de pessoas dançaram ao som de DJs e pagodeiros debaixo da tenda montada na PedreiraReprodução

A festança do bandido começou sábado e só acabou no fim da tarde de domingo. Uma tenda foi montada para que as centenas de pessoas que foram ao aniversário se divertissem à vontade, ao som de shows de pagode e DJs. No fundo da arena, uma parede exibia uma pintura em homenagem a Jorge Araújo Vieira, o Bebezão, comparsa de Playboy morto em 2013.

O convite à comunidade foi feito pelas redes sociais e em panfletos, que anunciavam a presença da equipe de som Furacão 2000. No entanto, a empresa dirigida por Rômulo Costa negou qualquer participação na festa e informou que os equipamentos e DJs divulgados pela Internet não são da Furacão 2.000.

Disque-denúncia ofere recompensa de R$50 mil por informações de PlayboyDivulgação

De acordo com policiais que investigam Playboy, para garantir que a festa rolasse sem ser incomodado, o bandido colocou cinco seguranças armados com fuzis e três carros roubados em cada via de acesso à comunidade. A ousadia do traficante chegou ao ponto de ele decretar que só encerraria o evento caso a polícia invadisse o local de helicóptero.

A Polícia Civil informou que o delegado Rui Barbosa, da 39ª DP (Pavuna) anexou as imagens divulgadas pelo jornal ‘Meia Hora’ ao inquérito que apura o tráfico da região. Já a Polícia Militar disse que “o comando do 41º BPM (Irajá) não recebeu denúncia sobre a presença de Playboy no evento”. No entanto, pelo Facebook, moradores que estiveram no local comentaram que o chefão do tráfico passou a maior parte do tempo lá bebendo uísque escocês e que a celebração foi a “festa do ano”.

Na véspera do evento, sexta-feira, uma troca de tiros entre bandidos rivais no Morro da Pedreira deixou uma menina de 3 anos ferida na coluna por bala perdida. A PM informou que não fez operação na região.
Tido como assistencialista, mas impiedoso com rivais, Playboy controla com mãos de ferro as comunidades da Pedreira e Lagartixa. Dali, ele promove a venda de drogas e roubos de cargas e veículos em bairros vizinhos.

Últimas de Rio De Janeiro