Acusado de integrar quadrilha que fez arrastão no metrô é identificado

Max Walla Medeiros da Hora já tem prisão preventiva decretada pela Justiça

Por O Dia

Max Walla Medeiros da Hora é acusado de integrar quadrilha que cometeu assaltos no MetrôRioDivulgação

Rio - Um dos responsáveis pelo assalto no metrô, no último dia 25, foi identificado por policiais da 10ª DP (Botafogo). Após diligências, depoimentos e análise de imagens, os agentes chegaram ao nome de Max Walla Medeiros da Hora. Ele foi reconhecido pelas vítimas e a delegacia pediu sua prisão temporária, concedida pela Justiça. Os policiais realizam buscas ao criminoso e diligências para localizar os outros envolvidos nos roubos.

Informações sobre o paradeiro de Max e dos outros integrantes da quadrilha podem ser passadas ao Disque Denúncia: 2253-1177.

Assalto leva terror aos passageiros

Uma das vítimas do arrastão na noite do último dia 25, que não quis se identificar, contou que os criminosos já estavam na composição. Ele embarcou na estação Uruguaiana, no Centro, com destino ao Catete, na Zona Sul. Após o fechamento das portas na estação Glória, os cinco bandidos anunciaram o assalto. Um deles, de cerca de 40 anos, estava armado com uma pistola. Os outros quatro aparentavam ter em média 20 anos.

"Eles estavam em dois grupos. No início estavam com o foco em pegar os celulares. Depois acabaram levando tudo que podiam. Foi tudo muito rápido, entre uma estação e outra. Não foram violentos", relembrou a vítima. Um outro passageiro, que também preferiu não se identificar, confirmou que o grupo era formado por cinco homens, um deles armado de pistola. Com medo, outras vítimas não quiseram falar com os jornalistas na saída da delegacia.

Agentes do Metrô Rio estiveram na delegacia para acompanhar a ocorrência e transportar as vítimas para seus destinos. A concessionária Metrô Rio informou que "está auxiliando as investigações policiais e prestando apoio aos seus usuários."


Últimas de Rio De Janeiro