Mais Lidas

Bondinho de Santa Teresa circula entre largos do Curvelo e dos Guimarães

Obra já demora quatro anos e teve cinco adiamentos. A previsão atual é de que a obra termine até junho de 2017

Por rafael.souza

Rio - A bucólica Santa Tereza ganhou mais um trecho importante do Bondinho. A partir desta segunda-feira moradores e turistas terão acesso ao Largo dos Guimarães — um dos principais pontos turísticos do bairro — usando o transporte sobre trilhos. O percurso de aproximadamente três quilômetros poderá ser feito a partir do ponto inicial, em frente a Petrobras, na Carioca. Nesta fase de testes, os ingressos, para quem quiser ter a oportunidade de reencontrar o mais tradicional meio de transporte das ladeiras do bairro, será gratuito. O bonde funcionará de 11h às 16h. 

Na primeira etapa de testes do veículo, ele seguia do Centro até o Largo do Curvelo. A partir de agora, o novo trecho de 500 metros, deixará moradores e turistas no Largos dos Guimarães.  

No trecho do bondinho ligará o Centro ao Largo dos Guimarães%2C em Santa Tereza Estefan Radovicz / Agência O Dia

"O retorno dos bondes de Santa Teresa ao Largo dos Guimarães é um marco importante para o restabelecimento deste tradicional serviço de transporte. O Largo dos Guimarães é o coração do bairro de Santa Teresa e a volta dos bondes atenderá não somente aos moradores, mas também àqueles que visitam o bairro”, disse o secretário de Estado de Transportes, Carlos Roberto Osorio.

O secretário anunciou também a inauguração de um novo serviço para a primeira quinzena de janeiro, que é o trecho da rua Francisco Muratori, que liga Santa Tereza à Lapa, que estava inativo desde 1966.

De acordo com Osorio, os novos bondes contam com sistema de segurança de quatro freios, sendo que o quarto é magnético e garantiria a frenagem em qualquer situação. 

O bonde de Santa Teresa voltou a operar em 27 de julho, mas apenas em um trecho que vai do Largo da Carioca ao Largo do Curvelo, o que representa pouco menos de 20% do total do percurso. A obra dos bondes já demora quatro anos e teve, pelo menos, cinco adiamentos. Atualmente, a previsão é a de que a obra só esteja completamente pronta no primeiro semestre de 2017, de acordo com o governo do estado do Rio.

Relembre o acidente no Bondinho

O principal transporte de Santa Tereza, o Bondinho, não funcionava desde agosto de 2011, quando seis pessoas morreram e outras 56 ficaram feridas, depois que um bonde perdeu o freio e descarrilhou, tombando quando descia a Rua Joaquim Murtinho, na altura do Largo do Curvelo. Entre os mortos, estava o motorneiro que conduzia o veículo. Na ocasião, a Defesa Civil afirmou que a composição estava super lotada, contribuindo para o acidente. Outro problema que foi notificado era a falta de manutenção do veículo. 

Bondinho em Santa Teresa saiu dos trilhos e tombou na Rua Joaquim Murtinho%3A Seis pessoas morreram e 56 ficaram feridasseguidora %40arenaschinner

No mesmo ano, um turista francês morreu após cair de um bonde que passava sobre os Arcos da Lapa, no sentido Santa Tereza. Ele viajava no estribo quando escorregou e caiu de uma altura de aproximadamente 15 metros. Já em 2009, a professora Andreia de Jesus Resende, de 29 anos, morreu e outras dez pessoas ficaram feridas após um bonde perder o freio numa ladeira de Santa Teresa e ser atingido por um táxi. Ao deixar o veículo em pânico, a professora foi atropelada por um ônibus.

Reportagem de Amanda Raiter e Rafael Nascimento

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia