Mais Lidas

Simulado de emergência mobiliza alunos de escola da Posse

Participantes levaram pouco mais de três minutos para desocupar o local com segurança

Por O Dia

Os alunos repetem o que aprenderam com os agentes da defesa civil e bombeiros na simulação de emergência na escola
Os alunos repetem o que aprenderam com os agentes da defesa civil e bombeiros na simulação de emergência na escola -
Nova Iguaçu - Cerca de 400 alunos da Escola Municipal São Benedito, no bairro da Posse, em Nova Iguaçu, participaram nesta sexta-feira (20) do último dia do projeto ‘Escolas Seguras: Desenvolvendo a Resiliência’, realizado pela Secretaria Municipal da Defesa Civil. Eles passaram por um exercício simulado de incêndio e levaram em média pouco mais de três minutos para evacuar o local com segurança.

A ação de caráter multidisciplinar busca condicionar estudantes e funcionários a saberem agir em pronta resposta em caso de incêndio, não só no ambiente escolar, como também em questões do cotidiano.

“Os alunos e funcionários da escola estão preparados e capacitados para lidarem com uma situação de emergência. Queremos que, em casos de sinistros, eles saibam o que fazer. Já fizemos esse projeto em 21 escolas da cidade e até o fim do ano vamos fazer mais três exercícios simulados”, afirmou o secretário municipal de Defesa Civil, o tenente-coronel Jorge Ribeiro Lopes.

No exercício realizado no São Benedito, após um alarme ser disparado devido a um suposto incêndio, todos saíram da unidade em um tempo pré-determinado, conforme protocolo ensinado pela Defesa Civil. Os alunos colocaram em prática o que aprenderam ao longo da semana, desocupando o o colégio o mais rapidamente possível e de forma correta.

Diretora geral da escola, Glaucia Luiza Silva Portela, frisou que as 14 turmas do infantil 4 ao 5º ano envolvidas no projeto vão se tornar multiplicadores. “Os alunos se envolveram bastante com o trabalho de prevenção. Eles vão se tornar multiplicadores e ensinar dentro de casa como se deve agir num incêndio e inundação. A escola é um ponto de apoio para emergências em caso de inundação. Eles vão facilitar o trabalho de atuação da Defesa Civil na região”, disse ela.

Durante a semana foram feitas várias atividades na escola, como palestras, oficina de pluviômetro e experiências interativas, como a "caixa de areia" com sensores e projeção multimídia que simulam relevos e condições do solo. Os amigos Gustavo Batista, de 7 anos e Taíssa das Chagas, de 8, participaram de todas as ações.
“Aprendi que devemos evacuar a escola devagar, sem correria e seguir com ordem para a quadra, onde é o local mais seguro. Vou ensinar aos meus pais o que aprendi com os ‘tios’ (agentes) da Defesa Civil”, contou Taíssa, que junto de Gustavo, disse que tem o sonho de seguir a carreira militar. “Se não for bombeiro, quero trabalhar na Defesa Civil e ajudar a salvar vidas”, contou a menina.

Os estudantes ainda receberam material informativo sobre o projeto, que tem a parceria do 4º Grupamento de Bombeiros Militar de Nova Iguaçu, Departamento de Recursos Minerais (DRM-RJ), e a UERJ. O ‘Escolas Seguras’ ainda vai chegar à Escola Municipal Janir Clementino Pereira, em Miguel Couto, e no Centro de Ações Integradas Castorina Faria Lima (Caiesp), no Monte Líbano, no mês de outubro.

Em novembro, será a vez dos alunos do CIEP 187 Municipalizado Benedito Laranjeiras, em Prados Verdes, receberem a ação. No mesmo mês, no dia 29, haverá um exercício simulado simultâneo de desocupação preventiva para emergência em todas as escolas participantes do projeto (alusivo ao Dia Estadual para a Redução de Desastres).
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Galeria de Fotos

Os alunos repetem o que aprenderam com os agentes da defesa civil e bombeiros na simulação de emergência na escola Diego Valdevino / Divulgação PMNI
Os agentes da Defesa Civil municipal orientam alunos e profissionais da educação sobre como devem agir em situações de perigo Diego Valdevino / Divulgação PMNI
Os amigos Taíssa das Chagas e Gustavo Batista gostaram do aprendizado e disseram que vão ensinar os pais Diego Valdevino / Divulgação PMNI

Comentários