Músico Marcelo Yuka dá nome à Casa da Inovação de Rancho Novo

A unidade oferece cursos gratuitos de programação de games, criação de aplicativos e inclusão digital 60+

Por O Dia

A mãe de Marcelo Yuka, dona Luísa de Santa Ana,  e o prefeito Rogerio Lisboa descerraram a placa de inauguração
A mãe de Marcelo Yuka, dona Luísa de Santa Ana, e o prefeito Rogerio Lisboa descerraram a placa de inauguração -
Nova Iguaçu - “Paz sem voz não é paz, é medo”. O trecho da canção “Minha Alma (A paz que eu não quero)”, do grupo O Rappa, cantada por fãs de várias gerações, estampa uma das paredes da Casa da Inovação Marcelo Yuka, inaugurada nesta sexta-feira, dia 13, pela Prefeitura de Nova Iguaçu.

O espaço é administrado pela Secretaria Municipal de Assuntos Estratégicos, Ciência, Tecnologia e Inovação (SEMACTI), em parceria com a Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), e fica na Praça da Imperatriz, no bairro Rancho Novo. Ele é uma das oito unidades espalhadas pela cidade que oferecem cursos gratuitos de habilidades digitais para crianças, jovens, adultos e idosos.

Marcelo Yuka morreu em janeiro deste ano e foi homenageado pela Prefeitura de Nova Iguaçu não somente pelo legado artístico, mas também pela dedicação aos serviços sociais em favor das pessoas necessitadas.

“A Casa da Inovação representa a democratização daquilo que há de mais importante no mundo atual, a tecnologia. Ela foi batizada com o nome de Marcelo Yuka não só por seu talento, mas pela história de vida, pela superação de todos os seus problemas vividos. Ele foi e continua sendo uma grande referência para as pessoas”, disse o prefeito Rogerio Lisboa.

A unidade foi oficialmente inaugurada nesta sexta-feira, mas já funciona desde o início de outubro, oferecendo cursos de programação em games, criação de aplicativos e inclusão digital 60+ para cerca de 100 alunos. O projeto da SEMACTI conta ainda com os cursos de inclusão digital 30+, youtuber e introdução à robótica.

“Vamos chegar ao final do ano que vem com cinco mil alunos formados em nossas oito Casas da Inovação e mais dois mil pelo Centro de Inovação, no Shopping Nova Iguaçu, que será aberta em 2020. Estamos dando um passo muito importante, pois a maior parte da população ainda não tem acesso às tecnologias”, disse o secretário da SEMACTI, Alex Castellar.

A família de Marcelo Yuka esteve presente à solenidade de inauguração do espaço e se emocionou com a homenagem ao músico. A banda A Voz do Caulino, formada por alunos da Escola Municipal Professor Márcio Caulino Soares, apresentou canções de sucesso compostas pelo artista, como, por exemplo, “Minha Alma” e “Pescador de Ilusões”.

“Meu filho tem recebido muitas homenagens, mas esta é a mais emocionante de todas. Ele cuidava das pessoas, dedicava sua vida ao social, tinha preocupação em educar e ensinar. Dar nome a este espaço é a confirmação de que seu legado vai continuar. Isto me conforta muito”, disse dona Luísa de Santa Ana, mãe de Marcelo Yuka.

Segundo Dejalma Viana de Santa Ana, pai do músico, “a Casa da Inovação tem tudo a ver com Marcelo Yuka” por se tratar de um projeto que visa atender pessoas de todas as idades, especialmente aquelas que mais precisam de uma oportunidade, assim como fazia o músico.
“Onde ele estiver, está satisfeito e apoiando esta iniciativa. Tenho certeza de que ele está agradecido pela homenagem e por todos que colaboraram para a implementação desta casa. O nome dele nunca foi tão adequado para algo em referência ao cuidado com as pessoas”, afirmou Dejalma.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Galeria de Fotos

A mãe de Marcelo Yuka, dona Luísa de Santa Ana, e o prefeito Rogerio Lisboa descerraram a placa de inauguração Raphael Bittencourt/Divulgação PMNI
O prefeito Rogerio Lisboa lembrou que Marcelo Yuka foi um músico talentoso e um exemplo de superação Raphael Bittencourt/Divulgação PMNI

Comentários