Campanha de combate ao sarampo - Divulgação
Campanha de combate ao sarampoDivulgação
Por O Dia
Nova Iguaçu – De acordo com a Prefeitura, cerca de 12 mil pessoas procuraram os postos de saúde da cidade  para se vacinar contra a doença durante o segundo Dia D de combate ao sarampo, no sábado, dia 15. A Secretaria municipal de Saúde disponibilizou 50 salas de vacina em todo o município e mobilizou mais de 500 profissionais de saúde.

Mesmo com o grande número de pessoas vacinadas neste sábado, a baixa adesão na procura pela vacina preocupa a Prefeitura, que vem intensificando a campanha para aumentar o número de pessoas imunizadas. Desde o ano passado, cinco ônibus da saúde foram disponibilizados para percorrer as escolas levando a vacina até à população.

Os ônibus da saúde também oferecem consultas e serviços de prevenção à saúde. Vale ressaltar que as crianças são o público mais vulnerável ao vírus. Até o momento, no município este ano, pouco mais de 27 mil pessoas foram imunizadas contra o sarampo dentro do público-alvo da campanha.

A professora Daniele da Silva Begas, de 41 anos, aproveitou o dia de folga para levar a irmã Cristiane Carvalho para vacinar e conferir se a caderneta de vacinação do filho, João Paulo Begas Angelete, de 11 anos, e do sobrinho Caio Enidio, de 9, estavam em dia. Eles estiveram no Centro de Saúde Dr. Vasco Barcelos, no Centro. Só nesta unidade, foram aplicadas 1.220 doses da vacina.

"Um alívio saber que a vacina deles está em dia. Eu e minha irmã ainda não éramos vacinadas, então aproveitei a oportunidade e vim logo. Sei que é importante a vacinação e agora já estamos protegidas”, conta Daniele.

"Não tem outra forma de prevenir. Só a vacina protege contra o sarampo, que estava erradicado no Brasil, mas infelizmente voltou. Nova Iguaçu já vem atuando no bloqueio vacinal, mas é importante que a população procure os postos. Houve uma grande mobilização no Dia D, mas a procura ainda tem sido muito baixa em todo município. A vacina protege. O sarampo pode matar”, alerta o secretário de saúde de Nova Iguaçu, Manoel Barreto.

De segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, as 50 salas de vacina de Nova Iguaçu seguem vacinando contra o sarampo. É importante levar a caderneta de vacinação, mas quem não tiver, também poderá ser vacinado.

As unidades básicas de saúde de Rodilândia, Cerâmica, Santa Clara do Guandu, Santa Eugênia, Prata e Vila Tânia estão passando por reformas e não estão aplicando vacinas. A lista completa dos postos está no site www.novaiguacu.rj.gov.br.

Sarampo matou em Nova Iguaçu

A primeira morte de sarampo no estado do Rio foi confirmada no dia 14 de fevereiro, pelo secretário de Estado de Saúde, Edmar Santos. David Gabriel dos Santos, um bebê de oito meses, morreu no dia 6 de janeiro, mas o fato só foi revelado na coletiva promovida pela Secretaria de Saúde.

De acordo com a secretaria, a criança chegou à Fundação Assistencial Santa Bárbara (Alia), no bairro Vila de Cava, onde morava, com menos de seis meses de vida. Há a suspeita de que ele tenha contraído a doença de outra pessoa que já estava lá. É o primeiro caso de morte de sarampo no estado desde o ano 2000.