Sem futebol, Nova Iguaçu

Representante da Baixada no Carioca luta contra a queda, e jogadores treinam em casa à espera do último jogo, sem previsão

Por O Dia

CT do Nova Iguaçu tem ficado vazio sem atividades por causa do isolamento social
CT do Nova Iguaçu tem ficado vazio sem atividades por causa do isolamento social -

Enquanto aguarda uma definição para voltar a campo para jogar apenas mais uma partida pelo Campeonato Carioca - e que pode sacramentar a fuga ou o rebaixamento -, o Nova Iguaçu se adapta aos novos tempos. Sem previsão de voltar aos trabalhos no centro de treinamentos, a comissão técnica se viu obrigada a passar treinos em casa para os atletas manterem a forma física.

A estrutura não é a de um grande clube, e muitos jogadores também não contam com as melhores condições para treinar por conta própria. Por isso, a comissão técnica do Nova Iguaçu buscou adaptar o trabalho à situação de cada um. Seja por questão social, idade ou outra característica. Uma plataforma digital é utilizada para monitorar a questão psicossocial e a parte física.

"Passamos algumas atividades para eles, respeitando a realidade de cada um e de acordo com a faixa etária. Um dia fazem trabalho aeróbio, em outro treinos funcionais... Estamos mantendo essa rotina de segunda a sexta", explica o coordenador científico do Nova Iguaçu, Uelbio Bezerra.

Ao monitorar diariamente os jogadores, membros da comissão técnica buscam atividades de prevenção de lesão, força, carga respiratória e trabalhos técnicos. O grande objetivo nessa fase é evitar a ociosidade.

"Acredito que tiveram uma piora substancial no desempenho, podendo perder de 10% a 15% de suas valências físicas, o que é muito para voltar a uma competição de alto nível. Por isso montamos uma estratégia para minimizar o impacto dessa pandemia na vida do atleta. É claro que não vamos atingir o ápice da potencialidade deles, mas temos monitorado dentro da medida do possível", afirma o preparador físico Marcio Henriques.

Além da parte física, outra preocupação no início dos trabalhos foi com a questão psicológica e também os cuidados para evitar a covid-19, com orientações pelo isolamento social.

"Num primeiro momento nossa preocupação foi o bem-estar de cada atleta e realizamos uma pesquisa social para saber se estavam seguindo as orientações do Ministério da Saúde", diz Marcio.

E Uelbio completa: "Realizamos uma cartilha com base nas orientações da Organização Mundial da Saúde".

Oito atletas tiveram covid

Enquanto aguardam por uma definição, jogadores e comissão técnica do Nova Iguaçu foram ao CT para realizar testes rápidos da covid-19. Bancado pela federação, o exame foi feito em 39 pessoas do clube e apenas uma testou positivo: um membro do corpo administrativo.

Além disso, oito jogadores e um integrante da comissão técnica tiveram anticorpos para o coronavírus encontrados no sangue. Ou seja, em algum momento anterior tiveram a doença, mas ficaram assintomáticos. Segundo o Nova Iguaçu, o funcionário que foi testado positivo só comparecia ao clube uma vez por semana e foi colocado em isolamento domiciliar.

A testagem é uma das iniciativas determinadas pelo protocolo para treinos produzido a pedido da Federação de Futebol do Rio (Ferj). A entidade e outros 10 clubes, entre eles Flamengo e Vasco, pressionam para o retorno do futebol.

Situação dramática em campo antes da parada

No triangular para definir o rebaixado para a Segunda Divisão do Carioca, o Nova Iguaçu vivia situação dramática antes da paralisação da competição por conta da covid-19. Em último lugar, sem ponto marcado em três rodadas, o clube dependia de uma derrota do America para o Americano, para chegar à última rodada com chances de fugir da queda.

E quando for jogar a partida decisiva, o Nova Iguaçu não poderá contar com 10 jogadores do elenco. Isso porque os contratos encerraram no início de maio, quando o Carioca terminaria. A diretoria optou por não renovar os acordos e cortar os custos da folha salarial.

Ficaram os jogadores com contratos mais longos e, na sua maioria, revelações da base do clube.

Galeria de Fotos

CT do Nova Iguaçu tem ficado vazio sem atividades por causa do isolamento social Divulgação
CT do Nova Iguaçu Divulgação
Comemoração de gol é algo cada vez mais distante com a covid-19 Divulgação/Vitor Melo
O preparador físico Marcio Henriques acompanha grupo por aplicativo Divulgação/Vitor Melo
O coordenador científico Uelbio Bezerra prepara treinos específicos Divulgação/Vitor Melo

Comentários