Petrópolis recebeu uma equipe de 27 pessoas da Rubi Produtora, responsável pelas gravaçõesDivulgação/Ascom

Petrópolis - As ruas do Centro Histórico, o Palácio de Cristal, o Museu Casa Santos Dumont e outros atrativos turísticos, se tornaram cenário do primeiro filme da segunda trilogia da "Família Craft". Por seis dias, Petrópolis recebeu uma equipe de 27 pessoas da Rubi Produtora, responsável pelas gravações – que terminaram no último sábado (21). A filmagem contou com o apoio do governo municipal, através da Petrópolis Film Commission, que vê com bons olhos a divulgação da Cidade Imperial.
O filme gravado em Petrópolis, voltado para o público infanto-juvenil, ainda não tem previsão de estreia, já que a primeira trilogia ainda será disponibilizada pela empresa detentora dos direitos de exibição no mês que vem. Além dessa filmagem, também está sendo gravado no município o longa-metragem "Legado Germânico em Petrópolis", um documentário sobre a colonização da cidade.
Publicidade
“Nossa cidade oferece diversos cenários para produção audiovisual. Temos natureza e riqueza histórica, segurança, além de uma boa estrutura com hotéis, pousadas e comércio. Queremos trabalhar este segmento, oferecendo cada vez mais condições para que as produtoras busquem nosso município”, disse o prefeito Hingo Hammes, que assinou, no último dia 12 de agosto, o novo modelo da Petrópolis Film Commission.
“Com a nova estrutura, buscamos uma comunicação mais efetiva entre os produtores e a prefeitura. Nossa equipe vai realizar um mapeamento do setor audiovisual oferecendo às produções externas mão de obra local, assim como vamos estudar mecanismos de incentivos que possam ser concedidos ao setor”, completou Hingo.
Publicidade
Diretora de produção da Rubi Produtora, Catarina Chamon, destacou o acolhimento do povo petropolitano durante as gravações. “Nossa equipe recebeu todo o suporte necessário nas gravações nos pontos turísticos e na logística de trânsito, que era algo importantíssimo para a gente. Eu já havia gravado em Petrópolis há uns anos e foi um prazer retornar e mais uma vez ser tão bem recebida”, disse.
O cineasta Bruno Saglia, que assina a direção do documentário sobre a colonização alemã, explica que o projeto começou há três meses e que entrevistou, em fase de pré-produção, mais de 60 pessoas, prioritariamente descendentes dos primeiros colonos germânicos que chegaram à cidade em 1845. O filme conduzido pela SG! Company filmes, tem a previsão de lançamento em dezembro.
Publicidade
"Estou encantado e tenho certeza absoluta que o filme vai envolver toda a cidade nesta bela homenagem que resgata a história e que também divulga a Petrópolis atual que conserva suas preciosas raízes. São detalhes ricos, minuciosos, histórias de vida impressionantes”, afirma o cineasta.
Sobre a Petrópolis Film Commission
A base da Petrópolis Film Commission fica instalada no Centro de Cultura, sede do Instituto Municipal de Cultura (IMC). Ela conta com um comitê gestor composto por seis cadeiras, com representantes da prefeitura e da sociedade civil organizada. O objetivo da prefeitura é atrair produções audiovisuais e oferecer apoio logístico e operacional aos produtores do mercado visual que desejam filmar na cidade. Outras informações pelo telefone: (24) 2233-1213 ou [email protected]