Notificação ocorreu durante ação de fiscalização do órgão em instituições bancárias de Corrêas e ItaipavaReprodução/Internet

Petrópolis - O Procon Petrópolis autuou, nessa sexta-feira (5), uma agência do Itaú pela demora no atendimento e por não fornecer senha para os clientes que estavam do lado de fora do estabelecimento, o que configura omissão na informação do tempo que o consumidor ficou esperando. A notificação ocorreu durante ação de fiscalização do órgão em instituições bancárias de Corrêas e Itaipava.
A autuação representa o início do processo administrativo que pode levar à multa. “Eles têm dez dias para justificar a demora no atendimento e, sobretudo, a ausência de distribuição de senhas do lado de fora da agência. Infelizmente já percebemos que esta é uma política já definida pelos bancos. Ao agir dessa forma, retiram do cliente o único meio que eles possuem para fazer valer os seus direitos. Encontramos, também, clientes idosos esperando atendimento desde as 8h30 da manhã nessa agência”, informou o coordenador do Procon, Jorge Badia.
A demora no atendimento pode incorrer em outras punições. “Estamos incluindo agora, além dos artigos das leis municipais e estaduais que estabelecem limite de tempo máximo para atendimento bancário, um artigo do Código de Defesa do Consumidor que prevê, inclusive, sanções penais ao fornecedor que induz o consumidor em erro. Isso porque, ao receber a senha somente quando ingressa no interior da agência, o consumidor só pode computar o pequeno período de espera, o que falseia a realidade dos fatos, já que, o tempo em que permaneceu na fila do lado de fora, muitas vezes, ultrapassa duas horas e trinta minutos”, esclarece Badia.
Além do Itaú, a equipe do Procon também visitou agências de Santander, Caixa Econômica Federal, Bradesco e Banco do Brasil, onde não foram constatadas intercorrências nos atendimentos.
Consumidores que quiserem denunciar demora no atendimento de instituições bancárias também outras irregularidades podem agendar uma reunião presencial no Procon para relatar o caso ou tirar dúvidas. O contato também pode ser feito através dos números: 2246-8469, 2246-8471, 2246-8473, 2246-8475, 2246-8477, 2246-8470, 2246-8472, 2246-8474 e 2246-8476. O agendamento também pode ser feito pelo aplicativo ou pelo e-mail [email protected] O Procon funciona na Rua Doutor Moreira da Fonseca, número 33, no Centro Histórico.