O Município tem uma Lei própria que trata do assunto, mas também segue a Lei 8478/2019 do Estado do Rio de janeiro para punir os infratores, além de coibir qualquer evento que envolva pipas e afins - Divulgação
O Município tem uma Lei própria que trata do assunto, mas também segue a Lei 8478/2019 do Estado do Rio de janeiro para punir os infratores, além de coibir qualquer evento que envolva pipas e afinsDivulgação
Por O Dia
Rio das Ostras - A Secretaria de Segurança Pública de Rio das Ostras, continua promovendo ações de recolhimento de linhas chilenas, que causam sérias lesões corporais e até mortes.
No último sábado, 22, o Município apreendeu outra leva do material na Escola Maria Gorete Vicente Jorge, no Village.
Publicidade
A ação aconteceu após um grupo de cerca de 10 pessoas, entre crianças e adolescentes, utilizar o espaço escolar para soltar pipas com a linha chilena. O material foi recolhido pelo Grupamento de Operações Especiais (GOE), que o encaminhou para a 128º DP de Rio das Ostras.
“Esta é uma ação que deve ter o apoio de toda a sociedade. Os pais e responsáveis precisam reforçar a fiscalização do uso da linha chilena para que não leve riscos de lesões a outras pessoas”, disse o Secretário de Segurança Pública Sérgio João Lorenzi. 
Publicidade
O trabalho também notifica e autua comerciantes quando é constatada a venda irregular e ilegal de produtos que coloquem em risco a vida principalmente de motociclistas.
Para a Cristina Kanda, responsável pela Comfis de Rio das Ostras, o Município tem uma Lei própria que trata do assunto, mas também segue a Lei 8478/2019 do Estado do Rio de janeiro para punir os infratores, além de coibir qualquer evento que envolva pipas e afins.