Por gabriela.mattos

Rio - Os preços para estacionar um carro no Réveillon em Copacabana podem variar de R$ 100 a R$ 250, o dobro do valor cobrado em dias normais. O local mais caro encontrado pela reportagem, o GE Park, na Rua Barata Ribeiro, é o equivalente ao custo de 60 passagens de metrô, 65 de ônibus, 21 quilos de lentilha, três quilos de romã, 25 sidras de maçã Cereser ou de três espumantes Chandon Reserve Brut.

Mesmo com os altos valores, não falta procura. As vagas no GE Park estavam quase esgotadas e era necessário fazer reserva prévia para o Ano Novo. Nem a crise fez o preço cair. Em 2015, o estabelecimento praticou o mesmo preço. A própria funcionária recomendou o uso do transporte público.

Em dias normais, a diária cai pela metade: R$ 120. Procurada pelo DIA, a gerência do estacionamento justificou o aumento pela necessidade de contratação e treinamento de funcionários. De acordo com o Código do Consumidor, é proibido o aumento abusivo de preços sem justificativas aceitáveis. Reclamações podem ser feitas nos postos do Procon-Rj ou no site www.procon.rj.gov.br.

Sem alternativa%2C Renata Eller paga valor abusivo para estacionarAlexandre Brum / Agência O Dia

Na Rua Ministro Viveiros de Castro, o Copa Park tem um precinho mais ‘camarada’: R$ 200 por 24 horas. Lá, a procura também tem sido intensa, e as poucas vagas restantes precisavam ser reservadas com antecedência. Em dias normais, uma diária no estacionamento custa R$ 98.

A diária mais barata encontrada na região foi no estacionamento Estapar, na Rua General Ribeiro da Costa, no Leme, onde o cliente precisa desembolsar R$ 100 para deixar seu carro do dia 31 para o dia 1º. No ano passado, o preço era ainda maior: R$ 200, mas a crise cortou a taxa pela metade. Na sexta-feira, por volta das 14h, restavam apenas duas vagas para o Réveillon. Fora da época de festas, deixar o carro no local por um dia custa apenas R$ 40.

O Estapar é a opção escolhida pela securitária Renata Eller, de 42 anos. Na virada de ano de 2015, ela pagou R$ 200 para deixar o carro em um estacionamento próximo ao RioSul. Ela teve que atravessar a pé o Túnel Novo, que liga Copacabana a Botafogo.

Reportagem da estagiária Alessandra Monnerat

Você pode gostar