Mais Lidas

Polícia grega e Interpol acompanham caso de assassinato de embaixador na Baixada

Gregos se reuniram ontem e nesta segunda-feira policiais da Divisão de Homicídios. Ministério das Relações Exteriores também acompanha o caso

Por adriano.araujo , adriano.araujo

Rio - A polícia grega está no Rio de Janeiro para acompanhar de perto o caso do assassinato do embaixador da Grécia no Brasil, Kyriakos Amiridis, ocorrido há uma semana. De acordo com o chefe da Divisão de Homicídos (DH), delegado Rivaldo Barbosa, a Interpol e o Ministério das Relações Exteriores também acompanham de perto o desdobramento das investigações. 

Policial grego junto com chefe da Divisão de Homicídios%3A agentes vieram da Grécia para acompanhar o caso sobre a morte do embaixadorEstefan Radovicz / Agência O Dia

O delegado, agentes da DH e policiais gregos se reuniram ontem e nesta segunda-feira na sede da especializada, na Barra da Tijuca.

A delegacia vai apresentar um relatório com todo o andamento das investigações até o momento e vão levar os gregos nos locais do crime, como na casa onde o diplomata foi morto e na ribanceira às margens do Arco Metropolitano, onde o carro com o corpo dentro foi encontrado carbonizado. 


Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia