Mais Lidas

Crise paralisa 15 postos do Detran em todo o estado

Segundo o órgão, outras 11 unidades funcionaram parcialmente ontem. Justificativa é o atraso dos salários de terceirizados

Por gabriela.mattos

Rio - Devido ao atraso de pagamento aos funcionários terceirizados do Detran, 15 postos, no estado, não funcionaram ontem e outros 11 operaram parcialmente. A autarquia informou que a empresa Prol, responsável pelas contratações, não repassou os salários. O Detran diz que, como a paralisação é de terceirizados, não há previsão de retorno.

O atendimento foi suspenso em Pinheiral, Barra do Piraí, Piraí, Angra dos Reis, Resende, Barra Mansa, Volta Redonda, Mendes, Miguel Pereira, Paraíba do Sul, Paty do Alferes, Três Rios, Valença, Vassouras e Nilópolis. Ficaram parcialmente parados os postos de Mesquita, São João de Meriti, Japeri, Queimados, Haddock Lobo (Tijuca), Paracambi, Center Shopping (Jacarepaguá), Itaguaí, Campo Grande, Madureira e Penha.

Na Penha%2C o setor de habilitação parou de funcionar antes do NatalGustavo Ribeiro / Agência O Dia

Os funcionários dizem que não receberam 13º e estão sem passagens e vale-refeição desde meados de dezembro. Segundo eles, o problema já era constante e a empresa não paga o FGTS desde 2015, mas que o tempo dos atrasos aumentou.

Os serviços de habilitação no posto do Shopping da Penha estão suspensos desde o dia 23. “Os que conseguem vir trabalhar comem biscoito no almoço”, disse um funcionário. Já o setor de identificação civil da unidade, que opera com escalas, passou a atender 60 pessoas por dia em vez de 270. O posto da Ilha do Governador deve ter só um funcionário hoje.

O operador de caixa Leandro Silva, 32, não conseguiu retirar sua habilitação em Guadalupe anteontem. “Pediram para eu voltar outro dia, porque não havia funcionários no setor”. O DIA não conseguiu contato com a Prol.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia