Mais Lidas

Marcelo Crivella cria comissão para ajudar nas obras da Linha 4 do metrô

Novo prefeito do Rio esteve nesta manhã na Rocinha, onde visitou casas, auxiliou na prevenção do Aedes aegypti e até arriscou jogar capoeira

Por adriano.araujo , adriano.araujo

Rio - O prefeito Marcelo Crivella explicou, na manhã desta quarta-feira, o decreto publicado no Diário Oficial que coloca a prefeitura à disposição para ajudar a concluir as obras da Linha 4 do metrô. Apesar do meio de transporte ser controlado pelo estado, Crivella ressaltou que a melhoria do serviço influencia em questões municipais, como o trânsito. "Queremos fazer parceria para ver em que setor a prefeitura pode apoiar as obras do metrô, sobretudo na estação da Gávea", explicou. "É uma maneira de estreitar os laços com o governador."

A comissão envolve cinco pastas e tem 90 dias para apresentar soluções. São elas: Transporte, que comanda o comitê; Casa Civil; Urbanismo, Infraestrutura e Habitação; Conservação e Meio Ambiente; e subsecretaria de Planejamento Estratégico.

Crivella participou, nesta manhã, de ação na Rocinha, onde visitou duas residências de moradoras para auxiliar na prevenção do mosquito Aedes aegypti, responsável por causar dengue, zika e chikungunya. O novo secretário municipal de Saúde, Dr. Carlos Eduardo, também esteve na comunidade e revelou que, a partir de hoje, a pasta irá treinar profissionais de saúde para solucionar um problema recorrente no diagnóstico das doenças: a confusão entre as características de cada uma delas, muitas vezes confundidas pelos médicos.

Em ação contra o Aedes aegypti%2C na Rocinha%2C Crivella arrisca movimentos em uma roda de capoeiraSeverino Silva / Agência O Dia

"Nós chamamos os líderes das regiões e eles vão sofrer esse tipo de intensivão. E terão a obrigação de repassar às unidades", explicou o secretário, que também destacou a importância da prevenção e da mobilização de todos em prol do combate ao mosquito. Segundo Carlos Eduardo, a população é muito suscetível principalmente à chikungunya.

Caminhando pela comunidade, o prefeito ouviu reivindicações e recebeu abraços de muitos moradores. Encontrou até um grupo de capoeira na rua e arriscou alguns movimentos discretos e desajeitados.

Reportagem do estagiário Caio Sartori

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia