Mais Lidas

Museu reabre no Rio com atrações sobre energia com foco em estudantes

Após reforma, centro cultural traz atrações para despertar interesse de novos visitantes

Por luana.benedito

Rio - O Museu da Energia reabriu as portas para o público no Rio de Janeiro com o objetivo de atrair adultos e estudantes do ensino médio. Inaugurado em 2012 pela distribuidora Light, o museu tinha como foco o público infantil. Após a reforma, o museu traz atrações para despertar o interesse de outros visitantes.

Museu da EnergiaDivulgação

“Ele fica menos infantil e passa a ter uma aderência maior ao tema energia, sem perder a ludicidade que sempre teve”, disse o gerente do Instituto Light e do Centro Cultural Light, Luis Felipe Younes do Amaral.

Uma das novidades é um túnel montado com lâmpadas de LED de várias cores, penduradas ao longo do trajeto, em uma espécie de circuito elétrico. A ideia é chamar atenção de estudantes do ensino médio que já têm conhecimento de física e eletricidade. Os visitantes deverão entrar no túnel, em grupos de três em três, e andar sem encostar nas lâmpadas que simulam fios de um circuito elétrico.

Outras atrações permanecem como a Praça das Energias e a maquete Caminhos da Energia, feita com peças do brinquedo Lego, lançadas em 2015.

Furto de energia

A organização do museu também quer alertar os visitantes sobre as perdas com o furto de energia, por meio de ligações ilegais na rede elétrica da cidade, os chamados gatos.

Um mapa mostrará ao público os prejuízos com o furto de energia em cada região do Rio de Janeiro. Segundo Luis Felipe do Amaral, a conta de energia dos consumidores poderia ser até 17% menor se não houvesse as ligações clandestinas.

Consumo consciente

Os visitantes também recebem dicas sobre como reduzir o consumo de energia em casa e no trabalho e, com isso, pagar menos na conta de luz.

“A gente mostra de onde ela [energia] vem, como é gerada, por onde ela passa até chegar na casa do consumidor. Energia não é uma coisa mágica. Ela tem um caminho e um custo, não só financeiro, mas da natureza em si”.

As mudanças no museu tiveram como base o Museu da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC /RS) e o Museu da Eletricidade do Grupo CEEE, também no RS. A equipe também visitou museus de Paris, Londres, Munique, Lisboa e Porto (Portugal).

A visita ao Museu de Energia da Light é gratuita e pode ser agendada pelo sitewww.museulight.com.br. O museu fica na Avenida Marechal Floriano, 168, no centro, próximo da estação do metrô Presidente Vargas.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia