Justiça suspende aposentadoria de Jonas Lopes e escolha de conselheiro do TCE

Decisão é do juiz Eduardo Klausner, da 7ª Vara de Fazenda Pública. Ex-presidente do TCE admitiu receber propina e foi delator na Lava Jato

Por O Dia

Rio - A 7ª Vara de Fazenda Pública do Tribunal de Justiça do Rio (TJRJ) suspendeu a aposentadoria de Jonas Lopes de Carvalho Júnior, ex-presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE), que admitiu receber propina de empresários enquanto ocupava o cargo e foi delator do desdobramento da Lava Jato no Rio.

Na mesma sentença, o juiz Eduardo Antonio Klausner também suspendeu a votação para eleger o novo conselheiro Rodrigo Melo do Nascimento, prevista para a tarde desta quinta-feira.

Jonas Lopes, ex-presidente do TCE, teve aposentadoria suspensa pela JustiçaAgência O Dia

Antes, o governo havia indicado o deputado Edson Albertassi, que desistiu da vaga após a péssima repercussão da indicação do governo e foi preso dias depois pela operação Cadeia Velha. 

Na decisão, o juiz Eduardo Antonio Klausner disse que a aposentadoria de quase R$ 50 mil era uma forma de burlar uma possível cassação e e continuar recebendo benefício. A suspensão se aplica até o julgamento da ação penal contra Jonas Lopes no Superior Tribunal de Justiça. 

A delação premiada de Jonas Lopes de Carvalho Júnior, assim como a de seu filho, o advogado Jonas Neto, serviram como base da investigação da Polícia Federal (PF) que resultou na operação Quinto do Ouro, que levou à prisão cinco dos sete conselheiros do Tribunal de Contas do Estado (TCE), em março deste ano, por corrupção envolvendo esquema de venda de decisões na Corte.


Últimas de Rio De Janeiro